sp.abra

Anunciado recentemente, o Open Delivery chegou para resolver o desafio de organizar e padronizar o fluxo de informações entre restaurantes, canais de venda - aplicativos e marketplaces - e sistemas de gestão.

As informações de cardápios e pedidos são uniformizadas e as solicitações de clientes recebidas em um único lugar de forma eficiente, o que permite ao restaurante trabalhar com melhor gestão de pedidos e viabiliza as parcerias.

O Open Delivery também permitirá outras empresas que atuam em setores como varejo, telefonia e meios de pagamento entrem no ecossistema de entrega de comida. O padrão também reduz a ineficiência no delivery, como perdas de pedidos ou demora na entrega, permitindo redução de custos.

Por fim, os consumidores são os que mais ganham, com mais opções de restaurantes em mais canais de compra, recebendo sua comida com mais velocidade e qualidade.

De acordo com Simone Galante, fundadora e CEO da Galunion Consultoria, “o Open Delivery é uma iniciativa promissora para padronizar os protocolos de integração entre as diferentes possibilidades que hoje um restaurante tem para atender seu cliente em muitos canais de vendas distintos, tais como marketplaces, apps, sites, mídias sociais, entre outros. Este protocolo vem para facilitar a vida de todos os envolvidos, em especial tornar mais simples a jornada de digitalização dos negócios em alimentação”.

Marcelo Bianchini, diretor de Produtos e Negócios da E-Deploy, acredita que “o Open Delivery é uma das iniciativas mais importantes do setor nesse ano. Criar uma forma única de comunicação entre marketplaces e restaurantes irá contribuir muito para o crescimento da concorrência no setor. E todos ganharão com isso. Sempre acreditei em uma interface única de gestão de pedidos com a qual os restaurantes se preocupam somente com o seu negócio, com o preparo do melhor produto e com a criação da melhor experiencia para seus clientes.

"A E-Deploy está assumindo o Open Delivery como a forma padrão de integração de pedidos em nossa solução, o 3S Checkout. Além das integrações já existentes, falaremos a linguagem padrão do mercado daqui para frente,”acrescenta.

Fonte: Revista Bares & Restaurantes

Comentários