sp.abra
Divulgação/ Agência Brasil

O Banco Central anunciou na última quarta-feira (2) que, a partir desta segunda-feira (7), ​começa a operacionalização do registro e da nova forma de negociação de recebíveis de cartão, que é a receita que um lojista tem a receber com as vendas realizadas por meio de cartão de crédito ou débito.

Ainda segundo o BC, os comerciantes poderão ter crédito garantido por esses recebíveis. As registradoras de recebíveis vão atuar como uma espécie de interface entre o lojista que deseja obter crédito utilizando seus recebíveis e potenciais financiadores.

De acordo com a autoridade monetária, a medida está em “consonância” com a AgendaBC# para aumentar a competitividade no setor financeiro. O BC espera a redução do spread –diferença entre a taxa que os bancos pagam para captar dinheiro e os juros que são cobrados dos clientes– e o aumento do volume de operações. A alta das ofertas deve ser registrada, segundo a autoridade monetária, no segmento de micro e pequenas empresas, mais dependente de garantias para a obtenção de crédito.

“Essa expectativa também se baseia no fato de que, com a entrada em operação desses comandos regulatórios, será possível ao lojista dividir suas agendas de recebíveis e as negociar com diversos financiadores simultaneamente, ampliando seus limites de crédito”, afirmou em nota.

"Mais um importante avanço que responde a demanda da Abrasel feita ao BC há uns cinco anos atrás: a agenda de recebíveis de cartão de crédito será visível a todas instituições que o lojista autorizar e estes concorrerão pela antecipação dos mesmos. Outro avanço que também fez parte dos nossos pleitos atendidos foi que parte dos recebíveis não negociados com uma determinada instituição possa ser negociada com outra", opinou o presidente-executivo da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Paulo Solmucci.

Ou seja, podemos repartir o valor que desejamos antecipar e direcioná-los a mais de uma instituição.

Leia o documento na íntegra clicando aqui.

Fonte: SBT

Comentários