07/03/13 - Setor de franquias cresce 16,2% e fatura R$ 103 bilhões

 

Os resultados do ano passado foram divulgados pela Associação Brasileira de Franchising (ABF)

O setor de franquias cresceu 16,2% em 2012, atingindo o faturamento total de 103 bilhões de reais. Para Ricardo Camargo, diretor executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), um dos fatores que norteou o crescimento foi a abertura de novas unidades. “No ano passado, tivemos a abertura de 50 shoppings e cada shopping carrega 200 pontos de vendas”, explicou durante coletiva de imprensa nesta manhã.

De acordo com o levantamento, houve um aumento de 19,4% no número de marcas, passando de 2.031 empresas em 2011 para 2.426 empresas oferecendo franquias no mercado em 2012. Já no caso dos pontos de vendas, o crescimento foi de 93.098 unidades em 2011 para 104.543 em 2012.

 

As expectativas para o setor neste ano, de acordo com a ABF, é de um crescimento de faturamento de 16%, que a quantidade de novas redes cresça 9% e que sejam abertas 11% mais unidades. “Para gente ter esse crescimento, os fatores são diferentes. O que nós precisamos é de uma recuperação das outras indústrias”, explica Camargo. O setor deve gerar cerca de 103,5 mil empregos.

Setores

O segmento de hotelaria e turismo permaneceu como o maior dentro do setor de franquias. As surpresas deste ano foram o crescimento das franquias de limpeza e conservação, que passou do 7º para o 2º lugar na lista, e de informática, que saiu da 9ª para a 3ª posição. O crescimento foi de 44,5% e 32,5%, respectivamente.

As franquias alimentação, que costumam estar entre as que mais crescem, tiveram 18,3% de aumento em 2012, contra 14,5% em 2011. "A área de alimentação tem sido puxada pelas grandes redes e pelo aumento das novas unidades; só o Subway abriu 300 pontos", afirma Camargo.Veja a tabela de evolução completa dos setores na tabela abaixo:

Posição / Setor / Crescimento

1. Hotelaria e Turismo: 97,8%

2. Limpeza e Conservação: 44,5%

3. Informática e Eletrônicos: 32,5%

4. Esporte, Saúde, Beleza e Lazer: 21,4%

5. Veículos: 20,2%

6. Vestuário: 18,5%

7. Alimentação: 18,3%

8. Móveis, Decoração e Presentes: 16,4%

9. Acessórios Pessoais e Calçados: 14,8%

10. Educação e Treinamento: 10,3%

11. Negócios, Serviços e Outros Varejos: 2,6%

12. Fotos, Gráficas e Sinalização: 1,6%

Quiosques

Neste ano, a ABF divulgou também o ranking das redes com mais franquias instaladas em quiosques. Na liderança, aparece o McDonald's, com 692 unidades neste formato. Bob's e O Boticário aparecem a seguir, com 447 e 293 quiosques, respectivamente. Veja a lista completa na tabela abaixo:

Posição / Marca / Total de Quiosques

1. McDonald's: 692

2. Bob's: 447

3. O Boticário: 293

4. Ambev - Quiosque Chopp Brahma: 263

5. Chilli Beans: 194

6. Nutty Bavarian: 85

7. Touch: 77

8. Grão Espresso Cafeteria: 72

9. Mr. Pretzels: 70

10. Cazo: 57

11. Havaianas: 51

12. Oi Franquia: 50

Faturamento

A rede de franquias O Boticário manteve a posição do ano passado como a rede que mais faturou. A rede é também a maior em quantidade de unidades, com 3550 lojas. ABF não divulga os valores de faturamento das redes, apenas o ranking. Em 2011, a rede de cosméticos havia ultrapassado o McDonald's em faturamento, situação que se manteve em 2012. Em terceiro lugar na lista está a rede de supermercados Dia. Veja a tabela completa abaixo:

Posição / Marca

1: O Boticário

2: McDonald's

3: Dia%

4: Localiza Rent a Car

5: Flytour Franchising

6: Habib's

7: Colchões Ortobom

8: AM PM Mini Market

9: Hering Store

10: Bob's

11: Tam Viagens

12: Subway

13: Cacau Show

14: Arezzo

15: Fitta Câmbio e Turismo

16: BR Mania

17: Drogarias Farmais

18: Giraffas

19: L'Acqua Di Fiori

20: CNA

Redes estrangeiras

No ano passado, houve um aumento significativo de redes estrangeiras atuando no Brasil. De 120, o número cresceu para 168 marcas. Rogerio Feijó, gerente de relacionamento da ABF, explica que mesmo nos Estados Unidos, onde o mercado está mais maduro, as empresas ainda estão crescendo internamente. “É ótimo que elas venham, porque é bom para o mercado e agrega novas tendências. Quando você tem uma situação confortável, a acomodação pode ser perigosa”, explica.

 

Fonte: Exame.com