14/02/13 - Boa safra de uvas promete vinhos magníficos

 

Confirmado. Os grandes e os pequenos, os tradicionais e os novos produtores de uvas e vinhos da Serra gaúcha, principalmente de Bento Gonçalves e Flores da Cunha, confirmaram que a qualidade das uvas desta safra é excepcional, o que pressupõe que os vinhos de 2013 estarão entre os melhores da história da vinicultura gaúcha, talvez superando as safras de 1991 e 2005, consideradas magníficas.

Deunir Argenta, diretor da Vinícola Luiz Argenta, em Flores da Cunha, e presidente da Associação dos Produtores de Vinhos dos Altos Montes, garantiu que “será a melhor safra de nossa história”.

Grandes enólogos, como Carlos Abarzua (da Mário Geisse), Daniel Dalla Valle (da Casa Valduga), Dirceu Scottá (da Dal Pizzol), Edgar Scortegagna (da Luiz Argenta), e experimentados produtores, como Antonio Mioranza, Paulo Tonet, Cândido Valduga, Ademir Brandelli e Guerino Fabian, entre outros, e novos, como Magda Brandelli, estão entusiasmados com os vinhos que irão apresentar futuramente.

 

Deunir Argenta vai, inclusive, lançar vinhos especiais para o setor de luxo, pois não só acredita no crescimento do mercado brasileiro de vinho fino, como crê que já existe ambiente para vinhos especiais de grandes safras, em lotes de garrafas que variarão de 100 a, no máximo, 3 mil unidades.

O maior destaque, sem dúvida, estará em um vinho elaborado pelo método dos amarones italianos, cujas uvas se tornam passas antes da vinificação, um espumante com 36 meses de repouso nas borras, e um brandy, vendido em barricas de 16 litros. Deunir não antecipou os preços, a não ser o da barrica de brandy, que custará R$ 2 mil.

 

Fonte: Jornal do Comércio - RS