16/11/12 - Rede aposta em novos sabores para receita de família

 

Tendo como carro-chefe uma receita que vem da tradição de uma família mineira, a rede Empada Brasil aposta na variedade de sabores e ingredientes nas tradicionais empadinhas para manter a clientela

As receitas de família costumam passar de geração a geração, sem sofrer muitas mudanças na fórmula original. Mas redes que apostam nos tradicionais quitutes têm investido também em novos sabores para conquistar o paladar cada vez mais exigente do consumidor. Tendo como carro-chefe uma receita que vem da tradição de uma família mineira, a rede Empada Brasil aposta na variedade de sabores e ingredientes nas tradicionais empadinhas para manter a clientela.

"Nosso objetivo é ter sempre novas opções, mas sem perder a qualidade, para que o nosso cliente retorne", defende Márcio Rangel, sócio diretor da Empada Brasil em São Paulo. Outra aposta são opções dos quitutes em versão integral. "Um exemplo foi a empada integral e o nosso pastel de forno, ambos com menos caloria e mais fibras", exemplifica Márcio. O conceito mais light também acompanha os recheios, em quatro versões: espinafre com ricota, brócolis com cenoura, tomate seco com queijo minas e berinjela seca.

A estratégia de diversificação é uma das responsáveis pela expectativa de aumento do faturamento. A previsão é fechar este ano com R$ 23 milhões de movimentação, o que representa um aumento de 15% em relação a 2011.

Expansão e vantagens ao licenciado

Com 64 lojas em todo o país, a rede apresenta planos de expansão com foco no interior de São Paulo e no Nordeste. "Existe uma demanda grande de pessoas que querem montar o seu negócio próprio e temos uma grande expectativa para essas regiões por estarem bastante aquecidas", explica Márcio.

Nos planos de expansão, a rede tem como política dar preferência ao franqueado para novas operações. "O franqueado que quer crescer junto com a franquia tem a preferência. Quando existe algum ponto disponível, é oferecido primeiramente a ele", destaca Márcio.

E é de um franqueado a nova loja localizada na estação Faria Lima da Linha 4 Amarela do metrô de São Paulo. "Foi feita uma espécie de licitação com os franqueados interessados nesse ponto do metrô e nós conseguimos", conta Mário Fama. Ele e o sócio Edgar Morato já eram franqueados da Empada Brasil na cidade de Cotia, na Grande São Paulo, com um faturamento médio mensal de R$ 50 mil.

Para ele, a relação da rede com o franqueado foi um estímulo a mais para o interesse pela segunda unidade. "A principal vantagem é a liberdade de comunicação que nós temos com os proprietários. Podemos falar de igual para igual, dar ideias", elenca Mário. "Dessa forma, você sabe que não é só mais um número. Você opina lá dentro e sente que a sua opinião é muito importante", analisa.

Ele e o sócio fazem parte de uma espécie de conselho de franqueados que participa de reuniões de marketing e estratégias da rede, para avaliar as medidas sob o ponto de vista do franqueado.

Até o final do ano, a Empada Brasil deve abrir ainda outro ponto de venda no metrô. "Temos a expectativa de montar mais uma na estação Paulista. E será de um atual franqueado", conta Mário. Segundo ele, outras unidades para a Linha Amarela do metrô estão em fase de negociação.

 

 

 

Empada Brasil em números

Setor: alimentação

Resumo do negócio: rede especializada na venda de empadinhas e salgados

Número de unidades: 64

Unidades próprias: 8

Unidades licenciadas: 57

Faturamento médio mensal: R$ 50 mil (loja) e R$ 22 mil (quiosque)

Taxa de franquia cobrada : R$ 40 mil (loja) e R$ 30 mil (quiosque)

Taxa de royalties: valor da venda de 600 empadas por mês (loja) e valor da venda de 200 empadas por mês (quiosque)

Taxa de propaganda: R$ 200

Capital necessário para instalação: de R$ 73 mil (para quiosque) e R$ 160 mil (para loja)

Capital de giro : R$ 20 mil (loja) e R$ 10 mil (quiosque)

Prazo de retorno estimado: 24 meses

Principais concorrentes: Rancho da Empada e redes que ofereçam salgados em geral

Fonte: Terra