24/09/12 - Proposta obriga bares e restaurantes a fazer advertência contra excesso de sal

 

Fabricantes de sal também terão que alertar consumidores nas embalagens

Bares, lanchonetes e restaurantes poderão ser obrigados a colocar nos saleiros mensagem alertando para o risco do consumo excessivo. Em análise na Câmara, a proposta do deputado Geraldo Thadeu (PSD-MG) também obriga os fabricantes de sal a estampar a mesma mensagem nas embalagens do produto.

 

“Uma pesquisa feita pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) revelou que, no Brasil, são ingeridos 4,5 gramas de sódio por dia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda dois gramas por dia”, afirma o deputado.

Ele lembra que a ingestão de sódio acima da quantidade diária recomendada está relacionada ao aparecimento de determinados tipos de câncer, como o de estômago, e também ao aumento do risco de hipertensão arterial, que pode causar doenças cardiovasculares e acidente vascular cerebral (AVC).

Segundo o deputado, nos países ricos, a ingestão de sal normalmente está relacionada com alimentos industrializados, em que é usado para conservar os produtos. Já no Brasil, ele é consumido principalmente na comida caseira. “É preciso mudar o hábito brasileiro de adicionar sal aos alimentos”, afirma.

 

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Defesa do Consumidor; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Fonte: Jornal Estado de Minas