24/09/12 - Imposto alto pode afetar expansão da Ambev

 

O reajuste da carga tributária no setor de bebidas deve ter impacto nas vendas e nos planos de expansão da Ambev, segundo o vice-presidente de vendas da fabricante, Ricardo Tadeu. "Além das novas fábricas, em Minas Gerais e no Paraná, e da ampliação para o dobro da capacidade da unidade do Maranhão, temos vários projetos engatilhados, principalmente de ampliação", afirmou o executivo. Mas esses projetos "não podem ser confirmados agora", disse. "Estamos esperando para ver como o mercado vai se comportar depois do aumento dos tributos", disse.

Segundo ele, a Ambev tem investido mais de R$ 2 bilhões ao ano em expansão, mas esse número pode cair em 2013 caso a demanda enfraqueça com o aumento de preço das bebidas. O repasse para o canal de vendas (bares, supermercados, etc) deve ser de 5%, de acordo com o executivo.

Atualmente, a Ambev atende cerca de 1 milhão de estabelecimentos no Brasil, com destaque para os da região Sudeste, onde a empresa vende mais, e para os das regiões Norte e Nordeste, que são as que mais crescem em vendas, segundo Tadeu. Ele comentou ainda que a grande massa consumidora da Ambev é de perfil "mais simples", e que 2012 é um ano que está andando "de lado".

 

Tadeu antecipou que no dia 15 de outubro deve ser lançado um programa de desconto da Brahma em parceria com seis clubes de futebol de São Paulo, quatro do Rio de Janeiro e dois de Minas Gerais. O projeto é direcionado aos sócios torcedores que estão com suas mensalidades em dia, que passarão a ter desconto de 5% a 10% em produtos da Ambev, Unilever, Pepsi, entre outras, nas grandes redes de supermercado como Carrefour, Wallmart e Pão de Açúcar.

"A ideia é que, ao final do mês, o desconto obtido nas compras seja maior do que a mensalidade que a pessoa paga para o clube. Queremos aproveitar o momento final do Campeonato Brasileiro e o Mundial Interclubes para lançar essa ação", afirmou.

O executivo esteve presente no "Dia da Responsa", evento no qual a Ambev faz uma ronda pelos bares, restaurantes e supermercados da cidade para mobilizar vendedores em prol do consumo responsável de bebidas alcoólicas.

 

Fonte: Diário do Comércio - MG