20/09/12 - Autuações crescem, mas prisões diminuem, diz PRF

 

Embora a Polícia Rodoviária Federal (PRF) tenha a expectativa de que o número de autuações por embriaguez em Minas, neste ano, cresça 6,14% em relação ao ano passado - quando 2.065 pessoas foram autuadas -, a corporação espera queda de 9,37% nas prisões de motoristas que dirigem alcoolizados em relação ao índice de 2011, quando 778 foram detidas pelo crime.

A contraditória previsão pode ser explicada pelas brechas da Lei Seca, segundo Rosely Fantoni, gerente de educação para o trânsito do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG).

"O motorista não é obrigado a soprar o bafômetro e ainda pode recorrer da multa com facilidade. Em alguns acidentes, ele consegue escapar do flagrante", explicou. Dos 7.139 condutores autuados pela Lei Seca por dirigir embriagados, apenas 3.792 foram presos.

Mesmo quem é preso pode se aproveitar das brechas da lei, caso do estudante de odontologia Michel Lourenço, 22, que apresentava sinais de embriaguez quando se envolveu no acidente que matou Fábio Fraiha, 20, sábado. "Ele estuda, tem residência fixa e é réu primário", disse o advogado dele, Jairo Jordão Catão Júnior, ontem, ao afirmar que vai pedir o relaxamento da prisão do jovem até o fim desta semana.

Evento - A segurança no trânsito estará em discussão na Semana Nacional do Trânsito de 2012, que começa hoje, com o tema "A Criança no Trânsito". Na capital, às 14 h, na praça da Estação, uma peça vai enfocar a mobilidade urbana.