19/09/2012 - Especialistas criticam o tomate brasileiro, cujo preço é o maior dos últimos dez anos em SP

 

LUIZA FECAROTTA

DE SÃO PAULO

"O tomate tem luz própria", escreveu o chileno Pablo Neruda (1904-1973) no poema "Oda al Tomate". Celebrou a hortaliça como "astro da terra" e "estrela fecunda".

Os brasileiros compartilham essa devoção revelada pelo poeta. Está em saladas, acompanha massas, compõe sanduíches etc. etc.

Mas, por aqui, anda caro ter esse "astro" à mesa. Em 2012, a região metropolitana de São Paulo registrou a maior elevação do preço do tomate nos últimos dez anos. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), houve alta acumulada de 77,2% ao longo deste ano. Em média, o quilo sai por R$ 4,90.

Os problemas vão além dos preços altos. Para cozinheiros, comerciantes e pesquisadores, o tomate enfrenta uma queda de qualidade no país.

É "too much". Que Neruda perdoe a tolice do trocadilho: a expressão em inglês, que significa "demais", tem som semelhante ao da hortaliça, tema desta reportagem.

 

Fonte: Folha de São Paulo