18/09/12 - Consumidor exigente faz empresa criar a semana do delivery

 

O programa oferece isenção da taxa de entrega e descontos em determinados combos e pratos em algumas cidades brasileiras. Em 2013, região Sul será a "bola da vez".

Após São Paulo ter a semana do delivery, registrando 20 mil pedidos e movimentando R$ 1,2 milhão em 150 restaurantes participantes, chegou a vez dos clientes do Rio de Janeiro ganharem descontos de até 43%. As promoções vão até a próxima quinta-feira (20/9).

Felipe Fioravante, CEO do iFood, plataforma que possui 1.000 restaurantes cadastrados e é a idealizadora do projeto, conta que a ação inédita surgiu do desejo do cliente em conhecer outros tipos de comida, mas não comprar por considerar o custo do frete alto.

A semana do delivery oferece isenção da taxa de entrega e descontos em determinados combos e pratos. No Rio de Janeiro, a expectativa é atingir 10 mil pedidos, em 120 restaurantes. A projeção inicial era de 100 restaurantes.

Em relação ao faturamento, o valor esperado é de R$ 600 mil. "Esperamos a metade do que arrecadamos em São Paulo, pois o Rio de Janeiro possui uma economia menor", explica o CEO.

 

Atualmente, além de São Paulo e Rio de Janeiro, o iFood está presente em Campinas, Jundiaí, Santos, Fortaleza, Salvador e Recife, com expectativa de 5 mil pedidos. Para 2013, Fioravante pretende expandir para Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG) e Brasília.

Em outubro, as cidades do Nordeste irão receber a edição e, para o ano que vem, a ideia é lançar a semana do delivery simultaneamente em todas as cidades atuantes.

"Percebemos nas pesquisas que a taxa de entrega é fator decisivo para o cliente pedir", aponta. Da ideia de lançar o projeto até a primeira edição, em São Paulo, levou três meses.

O CEO comenta que sexta, sábado e domingo são os dias mais aquecidos, assim como as férias, por causa das pessoas em casa. No entanto, ele aponta que o carnaval e dezembro são as épocas fracas no setor em geral.

Em relação ao consumo, São Paulo e Rio de Janeiro são distintas. Enquanto os paulistas preferem pedir pizza e lanches, o carioca se destaca nos pedidos de comida japonesa.

"Os descontos são imprescindíveis para os e-consumidores. As pessoas já aprenderam a ‘pechinchar' na web e o ato de promover descontos na hora da compra faz toda a diferença", aponta Pedro Eugênio, CEO do Busca Descontos

Como explica o executivo, as tendências de consumo começam a se voltar para o chamado D-Commerce, ou Discount Commerce, termo criado pelo próprio Pedro Eugenio para definir a união entre os descontos e o e-commerce.

Segundo pesquisa do iFood, a taxa de entrega média em São Paulo é de R$ 4,90. No ranking dos bairros com custo mais elevado para entrega aparecem Jardim Paulista (R$ 5,75), Pinheiros (R$ 5,16), Moema (R$ 4,95), Santo Amaro (R$ 4,70) e Itaim Bibi (R$ 4,20).

 

Fonte: Brasil Econômico