30/01/12 - Refeição fora do lar movimenta R$ 215 bi

 

O brasileiro come cada vez mais fora de casa. Com o avanço do trabalho feminino, o aumento da distância entre casa e local de trabalho, somados ao crescimento do turismo interno, comer fora do lar já representava, em 2009, 31% das despesas das famílias com alimentação, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com essa expansão, o setor de food service movimentou R$ 215 bilhões em 2011, alta de 17,8% sobre o ano anterior, de acordo com a ECD Consultoria em Food Service. Para 2014, a projeção é crescer ao menos 25%, atingindo R$ 270 bilhões, respondendo por 38% dos gastos com alimentação.

















Com os preparativos para Copa e Olimpíadas, fabricantes de equipamentos para cozinhas, como Prática, Cozil e Elvi, estimam expansão de 16% a 30% em 2012. Segundo o diretor da ECD, Enzo Donna, em um restaurante padrão, o aporte médio em equipamentos varia entre 35% e 55% do investimento, dependendo dos gastos com serviços de alvenaria.

Na outra ponta da cadeia, os planos de expansão das redes de comidas se multiplicam, especialmente as asiáticas. Há perspectiva, inclusive, de entrada de novas bandeiras, aposta o Grupo Ornato, dono da rede de comida chinesa Jin Jin Wo, com 70 restaurantes. O grupo acaba de abrir a primeira unidade de sua nova bandeira, a Jin Jin Sushi, no Shopping Santa Úrsula, em Ribeirão Preto (SP).

De acordo com Eduardo Morita, diretor de Negócios da rede, a intenção é terminar o ano com mais oito lojas de comida japonesa, além de outras 20 da Jin Jin Wo. Esta última, que só perde para a China in Box - com 153 lojas -, projeta crescer 30% este ano, ante o faturamento de R$63 milhões visto em 2011.

Fonte: DCI