04/09/12 - Fogo de Chão quer mais endereços no Brasil e nos EUA

No Rio, rede abrirá mais duas unidades em até cinco anos, uma na Barra da Tijuca.

Comprada no mês passado pelo fundo americano Thomas Lee, por US$ 400 milhões, em um negócio de "porteira fechada" do GP Investimentos, a rede de churrascarias Fogo de Chão está com um cardápio cheio de planos.

Abrirá pelo menos uma loja por ano no Brasil e de três a quatro unidades nos Estados Unidos nos próximos cinco anos.

No Rio, já está confirmada a montagem de uma filial na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade, adianta o presidente da Fogo de Chão Brasil, Jandir Dalberto. Cada unidade brasileira terá investimentos de R$ 9 milhões.

"A primeira loja, em Botafogo, foi muito bem aceita pelo carioca, principalmente aqueles que viajam a negócios e já conheciam a marca em São Paulo. Agora, estamos procurando mais um ponto na Barra, onde será aberta a segunda unidade. Também está no nosso planejamento uma terceira filial, mas o bairro escolhido ainda está mantido em segredo", diz ele.

Além do Rio, São Paulo, que já tem três unidades da rede e foi a cidade responsável por disseminar a imagem da empresa, receberá ainda este ano uma unidade no Center Norte, em novembro.

 

Para os projetos de expansão, o estado paulista ainda terá mais três filiais na capital e uma em Campinas. As cidades do Nordeste também estão no radar da rede, que já tem uma filial em Salvador.

Em novembro será aberta também uma Fogo de Chão em Boston. A rede, que faturou US$ 195 milhões no ano passado, planeja abrir capital em dois ou três anos.

Fundada em 1979 em Porto Alegre, a Fogo de Chão foi uma empresa familiar até 2005, quando o GP comprou inicialmente 35% do negócio. Jandir está na empresa há 25 anos e fez carreira na empresa.

 

Fonte: Brasil Econômico