23/08/12 - Refeição fora de casa fica 8,02% mais cara em 12 meses, aponta IBGE

 

Segundo IPCA, no geral, a alimentação fora de casa ficou 9,02% mais cara; destaque para a cerveja, com alta de 12,06%

A refeição fora de casa ficou 8,02% mais cara nos últimos 12 meses terminados em agosto, de acordo com a prévia do IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), divulgada nesta quarta-feira (22) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De modo geral, a alimentação fora do domicílio aumentou 9,02% no período. Além da refeição principal, foram registradas altas intensas na cerveja, de 12,06%, e nos lanches (10,44%). Já a menor alta, de 8,05%, foi encontrada na categoria de outras bebidas alcoólicas.

No mês a refeição fora de teve variação de 0,72%. No geral a alimentação fora de casa ficou 1,07% mais cara em agosto.

 

 

No Brasil

Em agosto, consumidores do Curitiba e São Paulo foram os que mais sentiram no bolso o aumento de preços ao comer fora de casa.

No domicílio, Salvador é a capital onde os preços da alimentação mais subiram em agosto, com alta de 1,48%, frente à média nacional de 0,59%.

No acumulado do ano, a alimentação no domicílio subiu 4,77%, com destaque para Rio de Janeiro, onde a alta foi de 6,05%. Já em 12 meses, a alimentação em casa subiu 8,35%.

 

Fonte: Infomoney