Futuro ministro da Cidadania, Osmar Terra, manifestou intenção de limitar horário para venda de bebidas em bares e restaurantes a partir de 2019

A Abrasel rebateu, nessa sexta-feira (21), as declarações do futuro ministro da Cidadania, Osmar Terra, sobre a intenção de limitar o horário para venda de bebidas alcóolicas em bares e restaurantes no Brasil. Em entrevista ao jornal O Globo, Terra disse que está conversando sobre o assunto com o novo presidente da República, Jair Bolsonaro, e que o objetivo da medida seria coibir violência e acidentes.

Para Paulo Solmucci, presidente-executivo da entidade, o tema merece diálogo. “Não existe diagnóstico fácil que já resolva o problema da violência. Este debate deve ser no Congresso Nacional, nos municípios, com um amplo diálogo com a sociedade. O Brasil ‘de cima pra baixo’ deu errado. O país precisa ser cada vez mais descentralizado. Temos que parar de tentar resolver na canetada problemas com origens muito mais complexas”, afirma.

O presidente da Abrasel também afirma que a proposta de Terra vai na contramão do pensamento dos principais urbanistas do mundo, que enxergam bares e restaurantes como pontos de luz nas ruas. “Em torno de cada estabelecimento, há uma comunidade que se beneficia deste comércio, seja sob o ponto de vista do lazer, do emprego e até mesmo da segurança pública. É preciso que o ministro vá às ruas e pergunte se, no período noturno, o cidadão prefere pegar ônibus num ponto mal iluminado e mal frequentado ou próximo a um comércio com as portas abertas para rua”, finaliza.