01/08/12 - Ambev estima alta perto de 5% em preço de cerveja por impostos

 

Para segmento de não-alcoólicos, alta pode ser de 8% a 9%. 'Será um repasse para o consumidor', afirmou vice-presidente de finanças

A alta de impostos para o setor de bebidas no Brasil pode resultar em um aumento de cerca de 5% nos preços de cervejas e de 8% a 9% no segmento de não-alcoólicos da Ambev, declarou nesta terça-feira (31) o vice-presidente de finanças e de relações com investidores da empresa, Nelson Jamel.

"Será um repasse para o consumidor, não teremos incremento de receita", afirmou.

Em maio, o governo reajustou os valores de cerveja, refrigerante, água e isotônicos sobre os quais incide a cobrança dos tributos federais PIS, Pasep, Cofins e IPI. A nova tabela entra em vigor a partir de 1º de outubro, com o repasse sendo realizado ao longo do quarto trimestre.

 

A Ambev informou nesta terça-feira que, devido a este reajuste, poderá revisar os investimentos planejados para o Brasil em 2012. A previsão atual para este ano é de aporte de R$ 2,5 bilhões.

Até o momento, a companhia não considera nenhum cancelamento ou adiamento dos investimentos previstos.

Jamel afirmou ainda que a Ambev inaugurou duas novas linhas de produção no país - em Pernambuco e no Ceará - no primeiro semestre e que outras seis estão previstas até o final do ano. "Elas estão bem diluídas em todas as regiões do Brasil", disse.

 

Fonte: G1