Advogado trabalhista esclareceu dúvidas e mostrou os benefícios da modalidade

O programa Mais Você desta terça-feira (30), apresentado por Ana Maria Braga, reservou boa parte de sua programação para explicar aos telespectadores o que é o trabalho intermitente e seus benefícios aos trabalhadores e empresários.

Ao lado de seu escudeiro Louro José, Ana Maria esclareceu que desde novembro do ano passado entrou em vigor a reforma trabalhista, que entre outras coisas autorizou empresas brasileiras a contratarem funcionários de forma intermitente. Nessa forma de contrato, a pessoa não trabalha todos os dias. "É como se fosse o bom e velho bico, só que legalizado, com carteira assinada", disse.

O programa mostrou que a adesão das empresas a este tipo de contrato ainda é baixa. "Eventualmente até por não termos entendido direito o que isso quer dizer, mas vem crescendo de uma forma muito significativa no Brasil", afirmou. Em novembro do ano passado, o Brasil tinha 3.120 contratos intermitentes e agora em setembro foram 4.451 contratados, um aumento de quase 80% em dez meses. Dessas contratações, 61% foram feitas pelo comércio. A maioria dos contratados inclusive é jovem. 59% tem até 29 anos. 36% tem de 30 a 49 anos e apenas 6% tem 50 anos ou mais.

Na sequência, a repórter Thalita Moretti foi às ruas para saber se as pessoas conhecem a modalidade e o que acham dessa história. O resultado foi surpreendente, com várias pesoas elogiando o trabalho intermitente. Ela também entrevistou o advogado trabalhista Wolnei Tadeu Ferreira, que explicou que "a diferença entre o trabalhador comum e o intermitente é que o intermitente, mensalmente, assim que ele receber os valores devidos, receberá também as parcelas do 13º salário e das férias acrescidas de 1/3. O fundo de garantia é depositado normalmente na conta, diferente do trabalhador normal, que recebe mensalmente só o salário e o 13º e as férias nas épocas próprias", disse.

O advogado também afirmou que na modalidade, o trabalhador tem todos os direito assegurados. "Ele não perde nenhum. Tem direito a 13º, a férias, a fundo de garantia, verbas recisórias, só que o cálculo é feito conforme a média do ganho dele, então pode ter meses que ele trabalha mais e e meses que ele trabalha menos".

Você pode conferir na íntegra o programa clicando AQUI. O assunto foi o primeiro a ser debatido no Mais Você.