30/07/12 - A estratégia das grandes: pizzaria liga e agenda entrega para cliente não desgrudar da TV

 

Estratégia é acionada em dias de futebol, final de novela e fechamento de caixa de empresas no fim do mês

A rede de franquias Dídio Pizza, com 18 unidades em São Paulo, decidiu inovar seu formato de comercialização para aproveitar o aumento pontual da demanda que se verifica ao longo de determinados períodos do mês. Ao invés de esperar pelas encomendas, a empresa que opera exclusivamente com o sistema de delivery, telefona para os clientes e, com antecedência, agenda as entregas para o dia e o horário definido.

A proposta, segundo Elídio Biazini, fundador da rede, é casar a ação com a incidência de determinados eventos que, geralmente, mobilizam os clientes – e os fazem recorrer ao delivery para matar a fome. Jogos de futebol no meio de semana, finais de novela e até fechamento de mês dentro de empresas, por exemplo, são bons momentos.

“A gente percebeu que novela, futebol ou fechamento de meta de empresa faziam com que os clientes aumentassem seus pedidos em nossas unidades. Foi quando começamos a tomar uma atitude pró-ativa e ligar para eles, ao invés de esperar pela ligação”, conta Biazini.

A estratégia é a seguinte: os franqueados preparam uma lista com os clientes mais fieis – aquele que faz duas ou mais encomendas por mês – e, no dia do evento, a partir das 17h30, entram em contato com eles, por telefone, oferecendo uma pizza para o horário do evento.

 

“Geralmente, eles pedem para entregar as pizzas no intervalo do jogo ou no final do segundo tempo, por exemplo, para comer depois da partida”, afirma o empresário. “No dia da final da Libertadores, com o Corinthians, a gente dobrou o volume de pedido com a ação”, destaca Biazini, que costuma vender 78 pizzas por loja às quartas-feiras e, no dia da final, bateu 212 vendas.

O empresário, agora, vai testar a ação para os jogos olímpicos. “O horário não é de pico de consumo, mas vamos analisar os resultados da ação”.

 

Fonte: PME Estadão