Para Abrasel, quadro de funcionários deverá aumentar de 10 a 15% no período das férias

Além de faturamento, o Estado também ganha em empregos neste período de férias. Diante da alta demanda e pensando em atender bem aos consumidores, os estabelecimentos dos mais diversos segmentos fazem contratação de empregados temporários. De acordo com Fátima Queiroz, presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPFuturo), foram abertas pelo menos 300 novas oportunidades de emprego para os mais diversos cargos, como cumim, garçom e auxiliar de cozinha.

"Estamos com todas essas vagas e ainda não preenchemos nem 20% delas. Aqueles que estão desempregados podem nos procurar pois estamos precisando de pessoas', pontua Fátima. Ela acrescenta que não são vagas para tempo integral, que, em média, os contratados irão trabalhar três dias na semana. "Mas para quem está sem trabalho nenhum, já é um ganho e pode complementar a renda daqueles que também estão em algum outro emprego de tempo parcial ". Os requesitos exigidos paara as oportunidades oferecidas nas barracas da Praia do Futuro são os mininmos possível, segundo Fátíma Queiroz.

"Não estamos exigindo nem experiência, pois a maioria das funções aprende aqui na prática mesmo, com o auxílio dos funcionários veteranos", ressalta a presidente da AEPFuturo.

Quadro de funcionários

Rodolphe Trindrade, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará, afirma que no setor também estão contratando. "Normalmente, os estabelecimentos aumentam seus quadros de funcionários entre 10 e 15%, principalmente as lojas que recebem um público maior de turistas". Ele acrescenta que em restaurantes de porte maior, esse incremento de empregados pode chegar a 20%.

O presidente do Sindicato do Restaurantes, Bares, Barracas de Praia, Buffets e similares do Estado do ceará (Sindirest-CE). Moraes Neto, comenta a perspectiva de aproveitamento deste pessoal contratado inicialmente como temporários. "Sempre há aqueles que são efetivados, os que se destacam. Mesmo que não fiquem na casa onde foram contratados, abrem-se novas portas em locais parecidos", diz.

Ele ainda destaca que, com a chegada do segundo semestre do ano e de um maior aquecimento da economia típica do período, a tendência de efetivação se torna ainda mais forte. Moraes ressalta que ainda não se sabe o número exato de vagas que foram abertas devido à diversidade dos bares e restaurantes. 

"Há aqueles que abrem somente durante o dia, outros que abrem somente durante a noite, outros ficam abertos o dia todo, tem aqueles que funcionam apenas em dias específicos da semana, além de outras especificidades", esclarece Moraes.

fonte: Diário do Nordeste