A afirmação é do advogado Ricardo Rielo, que se apresentou na manhã de hoje (14) no Fórum Gestão à Mesa

alt

O advogado Ricardo Rielo, da Costa de Almeida Advogados Associados, subiu ao palco do Fórum Gestão à Mesa no segundo dia do ciclo de palestras para dividir com os empresários presentes informações mais atualizadas sobre a gorjeta, especialmente após a MP 808, que regulamentava alguns pontos da Reforma Trabalhista – entre eles a gorjeta – ter perdido a validade em abril deste ano.

“A queda da MP deixou a questão da gorjeta mais livre. É aconselhável que os empresários continuem retendo a gorjeta para pagar todos os direitos trabalhistas que são direitos dos trabalhados", sugeriu o advogado. A segurança jurídica é a prerrogativa para que os empresários continuem seguindo as normas que já haviam sido alteradas. "Porém a questão do negociado prevalecendo sobre o legislado continua valendo", disse.

Ele lembrou ao público que a gorjeta não integra o faturamento do bar ou restaurante e lembrou que o valor sugerido pelo empresário pode variar. "Não significa necessariamente que é obrigatório ser um valor de 10% da conta final. A gorjeta é uma doação que pode ser de qual valor. É um costume nascidos desde o século XVI na Alemanha como uma gratificação pelo bom atendimento prestado ao consumidor, que doa um valor que entende cabível ao empregado que o atendeu", completou.

O Fórum Gestão à Mesa é realizado pela Abrasel e Fispal com patrocínio da Cielo e apoio da Infood e da Euromonitor International.

Serviço
Fórum Gestão à Mesa
Dias 13 e 14 de junho
Expo Center Norte
Confira a programação completa: http://abrasel.com.br/forum-gestao-a-mesa.html