Realizado nos dias 4 e 5 de março na Suécia, evento criado por jornalista francesa, em 2015, dá voz as mulheres nas discussões de temas ligados à gastronomia, além de abordar as desigualdades nessa indústria


alt

O movimento #MeToo foi disruptivo para mundo do cinema, da política, da educação e da ajuda internacional. E na gastronomia não está sendo diferente. Pelo quarto ano consecutivo, mulheres de vários lugares do mundo se reuniram, dessa vez em Mälmo, na Suécia, para debater importantes temas ligados à indústria gastronômica, entre eles, o sexismo. A ideia do Fórum Parabere, idealizado pela jornalista francesa Maria Canabal, é empoderar e dar voz às mulheres nesse debate. Esse ano, o Fórum Parabere teve como tema “Cidades Comestíveis” (tradução livre) e a proposta central foi examinar a relação crítica entre urbanização e segurança alimentar em todo o mundo. 

Mais de 400 chefs de cozinhas, líderes políticas, jornalistas, empreendedoras, ativistas de alimentos, cientistas, cozinheiras, agricultoras e outras mulheres e homens que sejam referência em seus campos de atuação em todo o mundo participaram do Fórum, que aconteceu entre os dias 4 e 5 de março. O evento assumiu um novo significado em meio a um crescente movimento feminista na sociedade. 

A ideia, segundo Maria Canabal, é empoderar mulheres na indústria da gastronomia e, para isso, tem usado sua rede de relacionamento para chamar a atenção para desigualdade de representação para chefs mulheres nos eventos e nos espaços na mídia. Essas questões estão sendo levantadas alguns anos e agora são parte de uma discussão global.

A jornalista criou um banco com dados de mais de 5 mil mulheres bem-sucedidas na indústria da gastronomia em 32 países, usando isso para rebater as alegações de que as mulheres não estão sendo reconhecidas por não estarem comandando cozinhas profissionais.

"A comida e o vinho devem ser sobre a inclusão. Não devemos deixar ninguém para trás ", disse Canabal. "Se a sociedade evoluí para uma maior sustentabilidade, maior igualdade, crescimento mais forte e maior progresso social, as mulheres devem poder tomar o seu devido lugar". 

A primeira edição do evento criado por Canabal aconteceu em Bilbao, em 2015. A edição 2019 já tem local confirmado: Oslo, na Noruega. Três chefs brasileiras já foram palestrantes nas edições anteriores do Fórum Parabere: Samanhta Aquim, Roberta Sudbrack e Teresa Corção.

Para saber mais, acesse: http://parabereforum.com 

Fonte: The Guardian