O crescimento das vendas nos 500 maiores restaurantes do país diminuiu por dois anos consecutivos, segundo pesquisa



O Walmart começará a oferecer refeições prontas em suas lojas americanas pela primeira vez, iniciativa que pode ajudar a maior rede de supermercados do país a vender mais alimentos e a tirar clientes das cadeias de restaurantes.

O modelo de serviço começa em 250 lojas e a previsão é que o programa seja expandido para 2.000 estabelecimentos até o fim do ano, disseram executivos do Walmart em entrevista. A empresa também está lançando quatro opções de kit de refeições por US$ 15 cada nas lojas, expandindo um negócio anteriormente oferecido pela internet por meio de fornecedores externos. "Mais de 80 por cento dos americanos não sabem o que vão jantar hoje à noite", disse Tyler Lehr, vice-presidente sênior do Walmart. A dificuldade de definir a refeição "exerce pressão sobre as famílias".

A empresa também procura combater concorrentes em várias frentes, incluindo a Amazon.com, a empresa de baixo custo alemã Aldi e a fornecedora de kits de refeições Blue Apron Holdings. 

Ameaça a restaurantes

Devido ao enorme alcance da unidade de supermercados do Walmart, as refeições podem afetar as vendas nas redes de restaurantes, setor que não passa por um bom momento nos Estados Unidos. O crescimento das vendas nos 500 maiores restaurantes do país diminuiu por dois anos consecutivos, segundo a empresa de pesquisa Technomic, enquanto o crescimento em redes de serviço completo como Olive Garden e Chili's passou de 4,7 por cento em 2015 para perto de 0 no ano passado.

Oferecer refeições preparadas é uma prática cada vez mais comum entre os supermercados, mas o Walmart adiou essa iniciativa até encontrar a abordagem certa, disse Lehr. As refeições, que foram desenvolvidas internamente em cerca de dois meses no centro de inovação culinária da empresa, têm validade de três dias.

"Não é nenhum grande segredo que as refeições são oferecidas por outras redes de varejo nem que as havíamos analisado anteriormente, mas não estávamos entusiasmados com os níveis de qualidade", disse.


Fonte: Uol