A startup de reserva de hospedagem expande serviços para concorrer de frente com a Expedia, oferecendo restaurantes e experiências

O Airbnb está expandindo seu serviço para reservas de restaurantes, movimento que é parte do plano de da companhia para se tornar uma empresa completa de reservas de viagens, como a Expedia. Através do site do Airbnb e do aplicativo de smartphones, os usuários já podem reservar mesas em cerca de 650 restaurantes nos Estados Unidos. Os clientes podiam usar o Airbnb anteriormente para fazer reservas apenas em um pequeno teste em San Francisco.

O novo serviço torna o Airbnb mais parecido com a Priceline, que possui o OpenTable, o principal site e aplicativo de reservas de restaurantes dos EUA. O Airbnb se recusou a divulgar seu método para ganhar dinheiro com a nova ferramenta. Mas o sistema é projetado para que os usuários se envolvam com o Airbnb com mais regularidade. Quando as pessoas reservam um lugar para se hospedar, no principal serviço da empresa, elas também podem organizar um jantar durante a viagem.

O Airbnb usou aquisições e parcerias para acelerar essa expansão. No ano passado, a companhia investiu US$ 13 milhões no aplicativo de reservas de restaurantes Resy. Na quarta-feira, a Resy começou a lidar com reservas para usuários do Airbnb através de uma aba chamada “Restaurantes” nos apps e no site. O Airbnb se recusou a divulgar sua participação na Resy ou dizer se tem planos de comprar a empresa de forma definitiva.

“A integração das reservas da Resy aumenta o valor do produto principal do Airbnb, tornando-se um balcão único para viagens”, disse Arun Sundararajan, professor da Universidade de Nova York. Ele espera que o Airbnb faça uma oferta pública inicial na bolsa nos próximos 12 a 16 meses e disse a empresa precisa entrar em novas categorias de produtos, como restaurantes, para manter o crescimento e justificar sua avaliação de mercado privado de cerca de US$ 31 bilhões.

Fonte: Gazeta do Povo