Setor comemora resultados da folia em 2018

alt

O Carnaval 2018 vai deixar saudades não apenas para foliões, mas também para o setor de comércio e serviços, entre eles, empresários de bares e restaurantes. Isso porque nos principais destinos turísticos do país, os números são melhores do que no mesmo período em 2017.

No Ceará, setores da economia já comemoram o bom desempenho. O balanço final superarou as previsões iniciais de R$ 380 milhões da Prefeitura de Fortaleza, afirma o secretário-executivo de turismo, Erick Vasconcelos. A hotelaria fechou a folia com taxa de ocupação em 93%. Boa parte destas reservas se concretizou nas últimas semanas, mas já supera a marca do ano passado (81%) e a própria expectativa inicial para este ano, que era ficar em torno de 85%, segundo Eliseu Barros, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE).

Já na Praia do Futuro, a movimentação nas barracas foi intensa. “Ainda não dá para dizer o quanto cresceu porque os números ainda não estão fechados, mas, com certeza, supera 2017. Sábado, domingo e terça tivemos um movimento que deu até mesmo para compensar a segunda de chuva”, diz Ivan Assunção, conselheiro da Abrasel no Ceará e da Associação dos Empresários da Praia do Futuro. 

Na Bahia, a prefeitura disse que no setor de alimentação, os bares situados no circuito turístico, que engloba o extenso trecho entre Stella Maris e Pelourinho, tiveram aumento entre 30% a 40% no faturamento de janeiro até o carnaval deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. 

Nos bares e restaurantes do centro histórico do Rio e da Lapa, o chamado Polo Novo Rio Antigo, por onde passam muitos blocos, com um incremento de 40% no fluxo turístico, segundo a Riotur.  A capital fluminense recebeu cerca de 1.026 milhão de turistas, que foram responsáveis por gerar uma renda de aproximadamente R$ 3 bilhões.

Em São Paulo, segundo a Prefeitura, a capital recebeu 8 milhões de foliões, maior público já registrado para o evento. Além do desfile tradicional, 510 blocos arrastaram multidões. Percival Maricato, presidente da Abrasel em São Paulo, estima que houve um pequeno aumento nas vendas de bares e restaurantes.


Bolsa sobe 3,3% em ajuste pós-Carnaval

Segundo o Jornal do Comércio, a bolsa brasileira fechou em forte alta na quarta-feira de cinzas, em ajuste após duas sessões sem operações devido ao Carnaval e acompanhando a melhora no humor no exterior.


400 mil turistas estrangeiras visitaram o país durante o carnaval

O presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, comemorou os resultados da concessão do visto eletrônico para turistas oriundos dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão. Segundo o Ministério do Turismo, somente no período do carnaval, 400 mil turistas estrangeiros deverão ter ingressado no Brasil, injetando na economia R$ 11,4 bilhões, além de 10,7 milhões de turistas nacionais.

 

*Com informações do Jornal do ComércioDiário de PernambucoO PovoCorreio 24 Horas