27/06/12 - É dono de bar ou restaurante? Veja dicas para proteger seu negócio

 

A onda de assalto e arrastões em bares e restaurantes na capital paulista tem amedrontado os consumidores e os empresários do setor. O governo de São Paulo anunciou um programa para evitar este tipo de crime, mas é importante que o próprio estabelecimento adote algumas medidas de prevenção.

 

“Sabemos que é impossível impedir uma ocorrência criminosa em sua totalidade, mas se houver um planejamento com o emprego de recursos preventivos, as chances diminuem, pois os criminosos sempre vão optar pelos locais mais fáceis”, explica o presidente do Sesvesp (Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo), José Adir Loiola.

 

Dicas

Pensando nisso, o especialista apontou algumas dicas que podem ajudar os empresários: Confira abaixo:

1.Convém reunir os demais estabelecimentos da mesma rua, para elaborar uma estratégia comum e integrar a segurança em um plano mútuo;

2. É importante propiciar comunicação entre manobristas e os agentes de segurança das proximidades, por rádio ou contato visual;

3. Forneça controles remotos, com “botão de pânico” aos seguranças e manobristas. Uma vez apertado, eles podem sinalizar do lado externo algo anormal do lado interno ou comunicar essa anormalidade diretamente às empresas de segurança ou à polícia. Em alguns casos, quando convém, preservada a integridade dos clientes, possibilitam o fechamento de portas, disparo de alarmes, acendimento de luzes e etc.;

4. Treine seus seguranças e mesmo os manobristas para essa finalidade e sobre o que podem fazer em caso de emergência;

Se suspeitar que alguém internamente esteja agindo em parceria com o bandido ou se comunicando, como passando informações, avise sigilosamente a polícia;

5. Disponha de câmaras de monitoramento externamente e se possível, respeitada a intimidade dos clientes, internamente.

6.Delinquentes também se passam por funcionários uniformizados de empresa de serviço público ou particular. Seja cauteloso e peça sempre a identificação;

7.Avalie os antecedentes dos funcionários que contratar;

8. Se invadido o estabelecimento, mantenha a calma, peça calma aos funcionários, clientes e se for o caso, mesmo aos delinquentes. Movimente-se devagar e discretamente, com voz baixa e não olhe diretamente para o assaltante. Responda somente o que lhe for perguntado, evite negar o que lhe for pedido e não tente fugir ou reagir, em especial se tiver clientes e empregados próximos;

9. Ensine os empregados a agir da mesma forma, faça um bate papo a cada três meses, lembrando o que se deve fazer nas diversas possibilidades com que pode ocorrer um ataque externo;

10. Comunique a polícia imediatamente após a saída dos bandidos, procure anotar a placa e o tipo do carro usado, forneça à polícia o maior número de informações possíveis;

11. Coloque luzes externas fortes e focadas para a porta de entrada;

12. Tenha sempre em mãos, e em vários lugares, telefones úteis como da polícia militar e civil, bombeiro, pronto socorro e forneça o endereço da delegacia mais próxima aos clientes para que façam o boletim de ocorrência;

13. Não coloque o caixa do restaurante próximo da porta e não acumule dinheiro no caixa ou escritório;

14. Nunca deixe veículos com chave no contato nas proximidades da porta ou rota de fuga dos meliantes;

15. Se optar por contratar um serviço especializado em segurança, busque empresas idôneas, aprovadas pela polícia federal, que em geral são associadas ao sindicato do setor;

16. Observe e ensine funcionários a reconhecer movimentos suspeitos na rua. Na dúvida avise a polícia.

 

Fonte: Infomoney