Figa se consolida como vitrine da culinária amazônica e registra cerca de 30 mil visitantes

A Feira Internacional de Gastronomia Amazônica (Figa), além de consolidar o nome do Amazonas no roteiro brasileiro de turismo gastronômico, serviu para que empresários e chefs amazonenses pudessem lançar seus produtos para o público em grande estilo. De cachaça a livro. De cerveja a novos pratos com ingredientes amazônicos. A segunda edição do evento se consolida como a vitrine da culinária amazônica, e reuniu pelo menos 30 mil pessoas durante os três dias de feira no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques (CCA).

A movimentação financeira, da Rodada de Negócios e da feira como um todo, deve ser anunciada nos próximos dias pelo Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), e pela Abrasel no Amazonas, realizadores do evento. A presidente do Conselho Administrativo da Abrasel no Amazonas, Lilian Guedes, disse que, mesmo sem o valor fechado da movimentação financeira, muitos empresários, chefs e artesãos ficaram satisfeitos com o resultado da FIGA.

Empenho

O presidente da Amazonastur, Orsine Junior, destacou o empenho do governador Amazonino Mendes em fomentar a atividade turística no Estado, realizando e apoiando eventos como a Figa. “O Governo do Amazonas entende o quanto é importante o incentivo do Poder Público para alavancar as atividades econômicas, por isso, estamos trabalhando para consolidar o turismo gastronômico como uma das principais atividades do setor em nossa região”, completou.

Lançamentos

O empresário Pedro Guedes Muniz, da WM Comércio e Representações, aproveitou a realização da Figa para lançar cinco tipos de cachaças. “Aqui, tive a oportunidade de encontrar o meu principal cliente, os donos dos restaurantes durante a Rodada de Negócio, mas o público final também é importante, porque ele tem que saber que essas bebidas já estão em Manaus e podem pedir nos restaurantes que frequentam. Estamos saindo muito satisfeitos da feira”, disse Muniz.

Outro empresário que lançou uma bebida durante a Figa foi o André Parente, do Grupo Dedé. O curioso é que em 2015, durante a primeira edição da feira, André lançou a cachaça ‘Jambu Cana’, que foi um sucesso na época. Agora, dois anos depois, ele marcou novamente presença na feira e lançou a Jambu Bier.

Fonte:
Manaus Alerta