Ação busca oportunizar qualificação profissional a novos talentos da gastronomia e fomentar emprego e renda a moradores de áreas de risco social

alt

Gastronomia é cultura, saúde e também fonte de renda. Numa região reconhecida internacionalmente por sua riqueza culinária, fomentar o setor de forma a torná-lo ferramenta de transformação social é a busca do projeto Gastronomia do Amanhã, que visa qualificar moradores de bairros periféricos de Belém com oficinas práticas de mercado e cozinha, ministradas por grandes chefs paraenses. A programação começou na segunda-feira (20) e segue até sexta (24), no Parque Shopping, localizado na rodovia Augusto Montenegro.

Os chefs Fábio e Ângela Sicília são os responsáveis por capacitar 30 moradores da Terra Firme, Guamá, Icoaraci e Cremação recrutados pelas associações de bairros. São pessoas entre 16 e 70 anos que irão participar dos cursos de qualificação. “A ação tem como tripé a valorização cultural, inclusão e transformação social através da gastronomia, e busca transformar vidas de jovens e adultos que residem em locais de alto índice de pobreza e desemprego, violência e evasão escolar, colaborando para oferta de ocupação e renda para os envolvidos no projeto”, destaca Fábio Sicília.

O projeto tem patrocínio do Parque Shopping, via a Lei Tó Teixeira, e apoio da Prefeitura de Belém, via Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel). “O Pará é de uma riqueza natural incontestável, com uma variedade de frutas e peixes típicos desta região, o que dá uma singularidade valiosa a culinária. E formar pessoas neste ramo é dar oportunidade de conhecimento e valorização da cultura local, além de oportunizá-las a um possível emprego e geração de renda”, diz a superintendente do Parque Shopping, Izabel Portela.

Gastronomia social

O Gastronomia do Amanhã busca disseminar o movimento da Gastronomia Social através da realização de programas de capacitação com o apoio de uma rede formada pelo poder público através das leis de incentivo à cultura, do mercado gastronômico e de investidores sociais. “Acreditamos que a educação é um dos ingredientes fundamentais para o desenvolvimento social do nosso estado e por isso vamos investir na capacitação de talentos que precisam de oportunidade para crescer”, diz Ângela Sicília.

São cinco dias de capacitação. O processo iniciou com a apresentação de uma feira local e a escolha de um produto que deverá ser alvo do trabalho dos alunos que, em seguida, tiveram instruções sobre análise mercado, técnicas essenciais de cozinha, cultura e marketing, oferta e demanda, e levantamento de custos e preços.

O resultado de todo esse processo será compartilhado com o público. Os alunos irão vender os pratos que desenvolveram na I Feira da Gastronomia para o Amanhã, que será realizada no dia 24 de novembro, no Parque Shopping. “Essa é uma ação primordial para que Belém continue no celeiro das Cidades Criativas reconhecidas pela Unesco. A importância da realização deste projeto se enquadra diretamente no fator social, cultural e econômico, colocando a cultura paraense como fator não somente de entretenimento, mas sim, de desenvolvimento social através de um recorte que tem sido a nossa maior referência, a gastronomia”, destaca Ângela.


Fonte: G1