21/06/12 - Mundo Verde quer ganhar mercado de fresh food com marca Verdano

 

Trazendo conceito norte-americano e europeu de alimentação saudável, grupo amplia portfólio de negócios com restaurante. Até o fim de 2012 serão mais nove lojas, entre franquias e próprias

Os pedidos constantes dos consumidores do Mundo Verde para que a rede criasse um restaurante com comida saborosa, saudável e de rápido preparo foi o pontapé necessário para que, em junho de 2011, a loja-conceito Verdano Fresh Food abrisse suas portas, no Centro do Rio de Janeiro. Um ano depois, com um fluxo de seis mil clientes e faturamento de R$ 120 mil mensais, as expectativas foram superadas e o grupo inicia um plano de expansão ambicioso.

 

Hoje, o setor de alimentação saudável no Brasil movimenta R$ 40 bilhões e deve crescer 40% até 2015, atingindo uma marca superior a R$ 50 bilhões, de acordo com dados do Euromonitor. Partindo da análise de mercado, com pesquisa detalhada que ouviu 2.700 consumidores, além da própria experiência, o Verdano abriu a primeira franquia recentemente no Shopping Nova América, em Del Castilho, zona norte carioca, e, em agosto, abre uma loja própria no BarraShopping, também no Rio.

A expectativa do grupo é que até o fim de 2012 oito novas lojas sejam abertas, prioritariamente em shopping centers. O custo inicial para futuros franqueados é de R$ 320 mil, em shopping, e R$ 400 mil, em lojas de rua. A taxa de franquia custa R$ 50 mil.

“A prioridade é no shopping center devido ao momento satisfatório pelo qual ele passa em termos de tamanho, atendimento e mix de categorias. Para os próximos anos, há uma perspectiva de lançamento de 75 novos shoppings no Brasil e existe um investimento muito grande nesse tipo de negócio. Os pontos comerciais em rua só ocorrerão onde houver muito fluxo, como na nossa loja-conceito. Teremos muito cuidado para as aprovações”, explica o Diretor Executivo do Verdano, João Penna, em entrevista ao Mundo do Marketing.

 

Apostando em franquias

Até 2016, a expectativa do restaurante com alimentação saudável é que 150 lojas estejam abertas, a princípio, no Rio de Janeiro, Grande São Paulo, interior paulista e, posteriormente, em outros estados do Sudeste e Nordeste. Os pontos de venda serão subdivididos em 120 franquias e 30 lojas próprias.

A prioridade de 80% no modelo franqueado explica-se pela segurança e maior controle dos negócios. Dados brasileiros mostram que apenas 5% das franquias fecham as portas hoje no país, número considerado baixíssimo, ainda mais se comparado ao encerramento de 60% das atividades em outros empreendimentos.

A expansão das franquias também pode ser exemplificada pela feira ABF Expo Franchising, realizada em São Paulo na última semana. Até então considerada a segunda maior do ramo, em 2012 ela superou a marca de 60 mil visitantes e quase 500 expositores, chegando ao topo do ranking.

“O mercado está muito aquecido e tudo indica que vai continuar crescendo. A participação de 60 mil pessoas em uma feira de franchising é exemplo disso. Embora a situação do Brasil não esteja brilhante economicamente, o fato é que estamos muito melhor do que outros países. Ainda teremos muito movimento nos próximos anos”, avalia Marcelo Cherto, Presidente do Grupo Cherto, em entrevista ao portal.

 

Conceito internacional

O conceito de fresh food utilizado pelo Verdano buscou inspiração em redes de alimentação saudável nos Estados Unidos e Europa. Com preparação ágil e prática, o restaurante optou por não usar o fast food, relacionado mais à comida pouco saudável do que de fato à alimentação rápida. O londrino Pret a Manger, criado em 1986 e com 300 pontos pelo mundo, foi um dos principais exemplos.

O Verdano desenvolve ainda o conceito grab'n go (pegue e leve), um autosserviço já utilizado pelo Mundo Verde. Para a fácil operação e redução máxima de preparo dos alimentos, os processos de assar ou fritar também foram excluídos.

Outro ponto que tem facilitado a visibilidade e aceitação do restaurante saudável é a credibilidade da marca Mundo Verde. Com 25 anos no mercado, a empresa conquistou consumidores e leva os mesmos conceitos ao Verdano.

“O Mundo Verde já tem uma imagem positiva e, atualmente, até mesmo empresas de fast food, como o McDonald’s, têm inserido em seu cardápio saladas e frutas, exemplo claro de que a linha de alimentação saudável está se expandindo. Portanto, o Mundo Verde tem mais razão ainda em lançar o Verdano. Vejo com muitos bons olhos a expansão da rede”, analisa Marcelo Cherto.

 

Fonte: Mundo do Marketing