13/06/12 - Pão de queijo e bolo de chocolate por R$ 300 mil

 

Empresa combina as franquias Casa do Pão de Queijo e O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo em um único espaço e aposta no modelo de co-branding para expandir a rede em 2012.

O formato de negócio, ainda inédito em São Paulo, é a estratégia da CPQ Brasil - detentora das duas marcas - para estimular a expansão, principalmente de O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo, marca que atualmente possui presença menor.

Em um primeiro momento, a expectativa é de que unidades de Casa do Pão de Queijo anexem O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo.

Uma operação de co-branding funciona no Rio de Janeiro desde o início de junho. Os shoppings Morumbi e Pátio Paulista, de São Paulo, devem estrear na modalidade compartilhada no segundo semestre deste ano.

"É uma estratégia de crescimento e fortalecimento dos franqueados atuais e futuros para aumentar a família de produtos", afirma Alberto Carneiro Neto, presidente da CPQ Brasil.

Para o executivo, o formato é interessante, especialmente para novos empreendimentos, pois reúne dois conceitos por um investimento menor.

"Ao invés de ter duas lojas em espaços separados, você pode ter dois conceitos em um lugar só e por um investimento menor", explica Carneiro Neto.

"Duas lojas de 30 metros quadrados é muito pesado. A pessoa consegue alugar uma de 40 m² e ter as duas operações nesse espaço. Otimiza a gestão e o aluguel", completa.

Mesmo com a sinergia gerada, o negócio prevê dois contratos de franquias separados, dois caixas independentes e consultorias direcionadas a cada marca. Há, no entanto, a possibilidade de se ter apenas um contador e um gerente, mas relatórios de desempenho exclusivos.

A história similar das duas marcas, ambas originárias de negócios familiares, foi fator determinante para a aquisição dos direitos de O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo no final de 2010. "Foi uma oportunidade de agregar novos produtos aos negócios também", diz Carneiro Neto.

Além disso, a marca trouxe diversificação para a CPQ Brasil, tendo em vista que a franqueadora oferece agora três possibilidades de atuação. O franqueado pode ter apenas uma marca, as duas em lugares diferentes ou duas no mesmo lugar.

"A ideia é parecida com um posto de combustível, que oferece abastecimento, serviço de lava rápido e de troca de óleo, por exemplo", relata Carneiro Neto.

A rede pretende inaugurar 50 novas unidades neste ano, considerando as duas marcas. Atualmente, a Casa de Pão de Queijo e O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo contabilizam 400 lojas espalhadas por todo Brasil. Ainda principiante no mercado brasileiro, a participação de O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo é com 15 unidades.

Já para os pontos licenciados, como os presentes em lojas de conveniência, a estimativa é de abertura de 50 a 100 novas unidades em 2012. Os licenciados hoje somam 600 unidades.

Com faturamento de R$ 270 milhões no ano passado, a CPQ Brasil projeta um aumento de cerca de 10% em 2012, para R$ 300 milhões.

Negócios

 

O investimento no sistema de co-branding é de aproximadamente R$ 300 mil, desconsiderando o ponto comercial, mais uma taxa de franquia de R$ 60 mil e capital de giro de R$ 20 mil. O faturamento médio estimado é de R$ 80 mil por mês.

Para os franqueados interessados apenas na Casa do Pão de Queijo, o investimento varia de R$ 165 mil a R$ 290 mil. A taxa de franquia é de R$ 45 mil e o prazo de retorno estimado é de 24 a 40 meses.

Já o investimento para ter uma franquia de O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo é a partir de R$ 150 mil, com taxa de franquia de R$ 45 mil. O retorno previsto ocorre, em média, entre 18 e 36 meses.

Separadamente, o faturamento médio mensal de cada marca é de R$ 50 mil. Nos dois casos, para instalação, a cidade deve ter mais de 250 mil habitantes.

A CPQ Brasil possui uma fábrica em Itupeva, interior de São Paulo, para produção e distribuição centralizada de toda a linha de produtos das marcas.

 

Fonte: Brasil Econômico