RECOMENDAÇÕES PARA SE TER MAIOR SEGURANÇA EM BARES E RESTAURANTES

 

O assalto a restaurantes e bares é um acontecimento como tantos outros nessa área, mas toma repercussão em decorrência de serem eles as mais acessíveis opções de lazer e entretenimento e das ameaças a clientes. Não obstante acontecerem de forma pontual, exceto em alguns casos, pode-se reduzir o risco tomando algumas providências. Lembramos que o delinqüente sempre observa antes de agir e ataca os que aparentemente estão menos equipados, isolados, desatentos, desprotegidos.

Fazemos abaixo sugestões para que bares e restaurantes tenham mais segurança no funcionamento. Devem evidentemente serem adaptadas aos recursos, localização e situação do estabelecimento.

 

1-Contrate ou aumente seguranças do lado externo do estabelecimento;

2-Pode ser melhor deixá-los do outro lado da rua ou a uma certa distância da porta para dificultar sua imobilização e que ele seja levado para o interior do estabelecimento;

3-Contrate seguranças em empresas idôneas, aprovadas pela polícia federal, que em geral são associadas ao sindicato do setor: www.sesvesp.com.br;

4-Se na mesma rua há vários estabelecimentos, convém que reuni-los para tentar alguma estratégia comum e integrar a segurança.

5-Propicie comunicação entre manobristas, porteiros e/ou seguranças das proximidades, por rádio ou contato visual.

6-Forneça controles remotos, com “botão de pânico” a porteiros, seguranças e manobristas. Uma vez apertado, eles podem sinalizar do lado externo algo anormal do lado interno ou comunicar essa anormalidade diretamente a empresas de segurança ou a polícia, em alguns casos, quando convém, preservada a integridade dos clientes, possibilitam fechamento de portas, disparo de alarmes, acendem luzes e etc.;

7-Observe e ensine funcionários a observar movimentos suspeitos na rua. Na dúvida avise a polícia;

8-Treine seus porteiros, seguranças e mesmo os manobristas para essa finalidade e sobre o que podem fazer em caso de emergência;

9-Dificulte sempre a ação dos marginais: não deixe carros com chaves no contato, não coloque o caixa do restaurante próximo da porta, não acumule dinheiro no caixa ou escritório.

10-Se suspeitar que alguém internamente está mancomunado ou se comunicando com delinqüentes, passando informações, avise sigilosamente a polícia;

11-Disponha câmaras de monitoramento externamente e se possível, respeitada a intimidade dos clientes, internamente.

12-Cuidado com funcionários uniformizados de empresa de serviço público ou particular, uma forma disfarçada que delinqüentes usam para acessar o estabelecimento;

13-Avalie os antecedentes dos funcionários que contratar;

14-Se invadido o estabelecimento, mantenha a calma, peça calma aos funcionários, clientes e se for o caso, mesmo aos delinquentes, tenha atitudes vagarosa e discretamente, voz baixa, não olhe diretamente para o assaltante, responda somente o que lhe for perguntado, evite negar o que lhe for pedido e nem tente fugir ou reagir, em especial se tiver clientes e funcionários próximos;

15-Ensine os funcionários a agir da mesma forma, faça um bate papo a cada três meses, lembrando o que se deve fazer nas diversas possibilidades com que pode ocorrer um ataque externo;

16-Coloque câmaras de TV na entrada ou locais do estabelecimento, cuidando para que não seja ferida intimidade dos clientes;

17-Coloque luzes externas fortes, especialmente focadas na porta;

18-Tenha sempre a mão e em vários lugares fones da polícia militar e civil, bombeiros, pronto socorros;

19-Nunca deixe o caixa próximo a porta.

 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS BARES E RESTAURANTES – ABRASEL SP

 

Elaborado por MARICATO ADVOGADOS ASSOCIADOS