11/04/2017 - Turismo em Santa Catarina projeta ocupação de 65% na Semana Santa

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Para a Abrasel, a expectativa também é positiva para bares e restaurantes da região

 

 

Depois de uma temporada frustrante para o turismo catarinense, a Semana Santa promete um fôlego extra para os empresários do setor. Não que a Páscoa garanta o movimento por si só — hotéis e pousadas ainda dependem que o tempo colabore para a vinda de visitantes ao litoral do Estado. Em Florianópolis, a previsão é de uma ocupação de 65% dos leitos, índice próximo do registrado em 2016.

"Essa é a previsão, mas depende do tempo. Se estiver bom, ajudará na vinda dos turistas, se for ruim, pode prejudicar o movimento", diz Estanislau Bresolin, presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Florianópolis (SHRBS).

A principal aposta dos empresários é no turismo doméstico, ou seja, visitantes de outras cidades brasileiras. Para os bares e restaurantes, representados pela Abrasel, a expectativa é positiva para o período.

"Com o câmbio nestes patamares, acredita-se que aumente o turismo doméstico. Além disso, um dos efeitos da crise é que o morador não viaje no feriado, o que acaba aumentando o fluxo em bares e restaurantes", afirma o presidente da Abrasel em Santa Catarina, Raphael Dabdab.

 

Otimismo na Serra

Na Serra catarinense, a expectativa para a Semana Santa é de um crescimento de 5% a 8% no número de visitantes em relação ao feriado do ano passado. No geral, a ocupação deve ficar acima dos 90% e há alguns casos de hotéis e pousadas lotados com antecedência. Na região serrana, ao contrário do litoral, a expectativa para alavancar as vendas no feriadão é de chegada de uma massa de ar polar para que mais pessoas partam em busca do frio.– Cada um com a sua torcida – brinca Mario Cesar Alves, presidente do sindicato dos hotéis da região serrana

 

Fonte: Diário Catarinense. Para ler a notícia na íntegra, acesse o site.