01/02/2017 - Taco Bell acelera ritmo de abertura no Brasil

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Para a Abrasel, o ambiente concorrencial permaneceu disputado em 2016 e todas as redes estabelecidas estão agressivas em preços e promoções

 

 

A Taco Bell, rede de fast-food especializada em comida mexicana, vai acelerar o ritmo de abertura de lojas no Brasil. A rede, representada no Brasil pela Sforza, da família do empresário Carlos Wizard Martins, começou a operar em setembro de 2016 no país com meta de abrir 25 lojas em quatro anos. A rede abriu seis lojas no país desde setembro e prevê chegar ao fim de 2017 com 21 unidades no Estado de São Paulo.

"A rede tem recebido uma resposta tão positiva do público que resolveu acelerar a abertura de lojas. A meta de chegar a 25 lojas em quatro anos será concluída em um ano e meio de operação", diz Michel Chaim, diretor de operações da Taco Bell no Brasil. Segundo ele, as unidades já abertas têm registrado demanda de 25% a 30% acima do esperado. Em média, cada unidade atende de 550 a 600 pedidos por dia.

Chaim estima que a Taco Bell torne-se lucrativa em dois a três anos, mantendo o ritmo de expansão de dois dígitos. As lojas serão todas próprias e o investimento para abrir 25 lojas está mantido em R$ 100 milhões, com recursos da Sforza. "A ideia é abrir o maior número de lojas que conseguir com esse orçamento, se der para abrir 30 lojas com esse recurso, isso vai ser feito", disse o executivo.

O plano, sob avaliação, é abrir restaurantes no Rio de Janeiro, em Curitiba, Belo Horizonte e Brasília futuramente. A rede opera no Brasil com 223 pessoas atualmente. A previsão é chegar a 650 funcionários até o fim do ano.

Paulo Solmucci Junior, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), diz que "o ambiente concorrencial permaneceu disputado [em 2016], todas as redes estabelecidas estão agressivas em preços e promoções. Os entrantes, caso da Taco Bell, não têm ainda escala para perturbar este mercado". Dependendo da bandeira, o faturamento empatou com o de 2015 ou teve aumento nominal de até 2%.

O Brasil fechou 2016 com 5.488 restaurantes de fast-food, número 5,7% acima do registrado em 2015, segundo a consultoria Geofusion.

Globalmente, a rede Taco Bell, pertencente à Yum Brands, opera no azul e teve receita de US$ 6,5 bilhões de janeiro a setembro de 2016, com aumento de 3% em relação a igual período de 2015. A Yum Brands, que também é dona da Pizza Hut e do KFC, fechou o período com queda de 3% na receita, para US$ 7,560 bilhões, e alta no lucro de 33%, para US$ 1,352 bilhão.

 

Fonte: Valor Econômico