10/01/2017 - Secretário quer proibir narguilé em Curitiba

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

O executivo publicou, em suas redes sociais, críticas ao uso do narguilé e disse que vai trabalhar para proibi-lo na cidade

 

 

O Paraná tem a segunda maior população de fumantes de narguilé, representando 6% do consumo do produto no país. Uma polêmica pode proibir a prática no estado.

Em Curitiba, o secretário de Defesa Social e também delegado da Polícia Federal, Algacir Mikalowki, publicou em suas redes sociais críticas ao uso do narguíle e declarou que ira trabalhar para proibí-lo.

Em conversa com o Metro Jornal o secretário se justificou. " Estamos abrindo um debate público e iniciando estudos em conjunto com outras secretarias, como meio ambiente, saúde e urbanismo. O narguilé causa danos ao usuário, que depois maioritariamente vão ser tratados pela rede pública. Se não houver um controle vira uma epidemia”

A ideia de proibir o narguilé foi reprovada pela presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no Paraná, Jilcy Rink. "Pelo lado da saúde, o que não faz mal?", disse Rink. "Nosso setor tem enfrentado uma série de barbáries de pensamento, que não avaliam as coisas como são de fato. É preciso respeitar os costumes", avaliou a presidente da Associação.

Ela se refere a outra declaração feita pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca, que sugeriu fechar bares e restaurantes em um horário específico.

"Assim como a proposta de fechar as baladas mais cedo, essa questão precisa de amadurecimento dos empresários e da sociedade”, amenizou o secretário Mikalowski.

 

* Com informações de Midiamax