23/12/2016 - Produção nacional de camarão é afetada pelo Vírus da Mancha Branca

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Estima-se uma redução de 40% do volume total produzido no Brasil

 

 

A produção de camarões cinza do Rio Grande do Norte e Ceará está sendo fortemente afetada pelo vírus da Mancha Branca. Os viveiros onde os crustáceos são cultivados têm sido atingidos por uma doença que não faz nenhum mal ao ser humano, mas leva os crustáceos a morte, gerando escassez e aumento de preços por todo o país.

Segundo Itamar Rocha, presidente da ABCC (associação de criadores de camarão no país), a contaminação pela Mancha Branca fez a produção cearense cair em 30%. Os donos de restaurantes reclamam da grande dificuldade em encontrar o alimento e da alta elevação, que chega a 80% quando comparada ao ano passado. Além dos valores exorbitantes, está muito complicado encontrar o volume necessário.

Os compradores alertam que não há quantidade suficiente para atender a demanda. As barreiras de importação também têm sido motivo de reclamação no setor, pois segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, a questão já era um problema que apenas foi agravado pelo vírus.

A produção nacional encontra-se estagnada há mais de dez anos. A tendência, com o aparecimento da doença, é de uma redução de pelo menos 40% do volume total produzido no Brasil, que já era baixo, mesmo sem a mesma. O cenário é bastante desolador, visto que o próprio Presidente da ABCC, Itamar Rocha, reconhece que o mercado interno é de 3 a 4 vezes maior que a produção brasileira.

 

Fonte: Terra