22/12/2016 - 29% dos comerciantes já tiveram problemas com venda no cartão

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Moeda de plástico também já foi dor de cabeça para prestadores de serviços, segundo estudo do SPC Brasil. Entenda os motivos

 

 

Se o cartão de crédito e débito são ferramentas que trazem conveniência aos consumidores, do lado dos empresários a coisa não é tão bem assim. Estudo do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) mostra que 29% dos comerciantes e prestadores de serviços já enfrentaram problemas com a moeda de plástico.

Segundo os empresários ouvidos pelas instituições, as principais queixas são cobranças indevidas (11,1%) e pagamentos não creditados após a transação da venda, constatado por 9,2% dos empreendedores.

Apesar de ser uma ferramenta comum de pagamento, os cartões ainda não são aceitos por todos os estabelecimentos: 72,3% aceitam a moeda de plástico de crédito.

Além disso, 28,7% desses empresários não realizam qualquer controle ou mecanismo de conciliação de vendas feitas no cartão. A conciliação de cartões, consiste, basicamente, em verificar se o valor recebido pela venda a débito ou crédito corresponde ao valor correto a ser repassado pela operadora.

Segundo a pesquisa, 66,7% dos comerciantes e prestadores de serviços que não fazem conciliação bancária se veem em desvantagem por não adotar esse tipo de controle interno em suas empresas, principalmente por não saberem o quanto recebem com cada meio de pagamento (22%) e estarem expostos a fraudes das operadoras e de vendedores mal intencionados, que podem simular vendas para depois cancelá-las (13,6%).

 

Fonte: Revista No Varejo. Para ler a notícia na íntegra, acesse o site.