25/05/12 - Com Bar da Skol, Ambev põe pressão na área de franquias

 

Companhia possui 928 pontos de venda e costura expansão agressiva

Francisco Prisco, diretor de novos negócios da Ambev, está preparando o lançamento de mais uma marca de franquia, o Bar da Skol, conforme apurou o BRASIL ECONÔMICO. A empresa é dona de seis diferentes bandeiras de estabelecimentos, os quais somam 528 unidades, mais 400 carrinhos de praia. Paralelamente ao desenvolvimento do novo formato, sobre o qual o executivo faz segredo, a companhia estabeleceu suas metas de expansão para os próximos anos.

Até 2015, a Ambev tem a ambiciosa intenção de inaugurar 8 mil bares, sendo que deste total cerca de 90% serão unidades com a bandeira Nosso Bar. Com 150 pontos de venda no estado de São Paulo, o Nosso Bar é um modelo que nasceu com o objetivo de repaginar botecos de bairros e dar a eles uma cara de franquia. Assim, com investimento de R$ 50 mil qualquer dono de bar de esquina pode pertencer a uma rede conhecida. Ao lado da marca Nosso Bar, o nome antigo do estabelecimento é mantido. “Esta estratégia é importante para que os clientes continuem mantendo o vínculo emocional com o lugar”, diz Prisco.

Para atrair franqueados, a Ambev foi buscar sua inspiração nos apartamentos decorados dos estandes de venda das construtoras. Há 15 dias, a companhia montou em Campinas, no interior de São Paulo, uma unidade do Nosso Bar que serve apenas para que os possíveis investidores conheçam melhor a proposta da franquia. “Em poucos dias conseguimos dois mil cadastros de interessados”,comemora Prisco.

Até pouco tempo a aposta principal da companhia era nos Quiosques Chopp Brahma, os quaissomam 250 unidades no estado de São Paulo. Antes focados em áreas comuns de shopping centers, agora eles devem ganhar as ruas de cidades médias. Assim, o interesse na marca continua, no entanto, a companhia percebeu que faria melhor negócio investindo energia nas franquias de baixo custo, as quais têm mostrado crescimento significativo no mercado.

O número de empresas de microfranquias, ou seja, aquelas que exigem investimento inicial de até R$ 50 mil para a abertura de um estabelecimento, saltou de 213 para 336,em 2011, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Elas já representam 17% do total de marcas e 4%do faturamento do segmento, que foi de R$ 88,8 bilhões no ano passado.

Mas se até hoje o Nosso Bar cresceu reformando unidades já existentes, agora Prisco quer atrair também franqueados que ainda não sejam proprietários de bares.

Fonte: Brasil Econômico