23/08/2016 - Belém recebe o 4º Festival Internacional de Cacau e Chocolate da Amazônia

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Público poderá se inscrever em cursos de gastronomia

 

 

Produtores de chocolate, flores e joias do Pará lançaram, na última quinta-feira (18), o 4º Festival Internacional de Cacau e Chocolate da Amazônia, que ocorre simultâneamente ao 16º Flor Pará. Os eventos serão realizados entre os dias 22 e 25 de setembro, no Hangar,  Belém, compondo a "Trilogia da Sedução" junto com uma exposição de peças produzidas no Polo Joalheiro. Os restaurantes que farão parte do 3º Circuito Gastronômico de Cacau e Chocolate, promovido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) no Pará, entre os dias 1º e 25 de setembro, vão apresentar pratos especiais.

O festival incentiva também o crescimento da cacauicultura e floricultura no Pará e se tornou uma vitrine dos produtos desses setores. Em cinco anos a produção cacaueira cresceu 68%, passando de 68 mil toneladas, em 2011, para as atuais 115 mil toneladas, superando o maior produtor brasileiro de cacau: a Bahia.

Há quatro anos o festival começou com apenas uma marca de chocolate paraense e atualmente já são seis, o que demonstra a agregação de valor à cadeia produtiva do cacau. A Nayah Sabores da Amazônia é uma das novas empresas do mercado, e conquistou a medalha de honra no I Concurso de Chocolates de Origem do Brasil, realizado em Ilhéus, na Bahia, concorrendo com marcas de todo o Brasil.

Em celebração aos destaques que a cidade recebe em seus 400 anos, a Nayah apresenta ao circuito da Abrasel a linha Belém 400 anos. “É uma edição limitada de chocolates de origem fabricados em Belém a partir de amêndoas de cacau paraenses, inspirados em pontos turísticos da capital, seus sabores característicos e a história do cacau e chocolate na região”, explica Luciana Centeno, sócia na empresa, incubada na Agência de Inovação tecnológica da Universidade federal do Pará.

 

Economia doce

Segundo a organização, o tema dos eventos será os 400 anos de Belém. Durante o Festival e o Flor Pará os empreendedores do estado poderão trocar expedriências com especialistas de todo o Brasil sobre novas técnicas de produção, gastronomia e turismo, além de realizar negócios.

Os visitantes das feiras poderão conferir produtos de diversos estados do Brasil, além de participar de oficinas de arranjos florais, visitar uma exposição de bolos decorativos e conhecer as técnicas de quem utiliza chocolate como matéria prima para confeccionar esculturas. Haverá um espaço destinado para as crianças, com uma cozinha onde elas aprenderão noções de culinária e uma horta onde será ensinado o cultivo de plantas e o cuidado com a natureza.

 

Oportunidades de negócios

Os eventos também terão uma programação técnica, com seminários, cursos, workshops e palestras para produtores, como o Fórum do Cacau e Chocolate que vai tratar sobre as perspectivas da cacauicultura paraense, a produção de cacau fino e a sustentabilidade da cultura.

 

A programação do festival terá ainda o lançamento do Fórum Paraense de Indicação Geográfica e do selo Origem Pará, e prêmios para o produtor da melhor amêndoa para a produção de cacau e o melhor estande de flores.

 

Fonte: G1 - Pará. Confira a matéria completa, no site.