12/07/2016 -Uma boa mesa do turismo sustentável em Cacoal

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

O complexo tem restaurantes e 64 unidades habitacionais, com uma infraestrutura que inclui salva-vidas nas altas temporadas

 

 

Um complexo de turismo ecológico é destaque em Cacoal, município que detém um dos maiores rebanhos de gado bovino de Rondônia, e é também conhecido como a capital do café. O cenário é contraditório, mas foi possibilitado graças à vontade de preservar e à vocação para empreender de Nério e Vera Bianchini, proprietários e fundadores do Cacoal Selva Park. Localizado a 500 km da capital do estado, Porto Velho, o empreendimento engloba serviços de hospedagem, alimentação e lazer, que atendem a pessoas que vêm de todo o país, buscando descanso e aconchego junto à natureza.

O empreendimento, que é hoje uma referência nacional em turismo ecológico, inicialmente seria um refúgio para a família e amigos. É o que conta Vera, que incentivou o marido a transformar o projeto familiar em um negócio. “Eu disse a ele: se tantas pessoas vêm ao sítio por que acham um lugar interessante e prazeroso, por que não nos organizar para receber também visitantes que queiram e precisam estar em um lugar desses?”. A ideia vingou, e em fevereiro de 2001 o Cacoal Selva Park foi inaugurado, com um restaurante, uma lanchonete e dez cabanas.

Quinze anos depois, o complexo cresceu: são diversos restaurantes, entre duas lanchonetes, café e sorveteria, além de 64 unidades habitacionais, mais as novas 50 que estão em construção. 70 funcionários integram o quadro fixo, e vários outros, como garçons e salva-vidas, são contratados nas altas temporadas, quando o fluxo chega a 2.500 pessoas por dia. Além da hospedagem, o Cacoal oferece os serviços de day use (uso da estrutura por um dia), e recepção e organização de eventos.

Os filhos, Igor, Maíra e Juan, entraram para a administração, agregando tendências do mercado ao projeto dos pais. “Com novo fôlego e ideias modernas, conseguimos elevar nossos eventos a outro patamar, e hoje o Baile do Havaí e o Reveillon são duas das melhores festas da região norte”, diz Vera.

 

 

O crescimento não deixou para trás a preocupação com a preservação do meio ambiente. O terreno de cerca de 120 alqueires do Cacoal Selva Park abriga alttambém uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), com 50 alqueires de extensão, onde há matas nativas e cinco nascentes de água intocadas. O registro no Ministério do Meio Ambiente foi feito por Nerio Bianchini em 2000, antes mesmo do empreendimento surgir, tornando a família a guardiã do local. “Funcionamos com águas canalizadas direto das fontes, com 100% de pureza, sem interferir no curso dessas. Não utilizamos poços artesianos. É tudo por gravidade”, afirma Vera.

 

Associando-se pela gastronomia

Para o presidente da Abrasel em Cacoal, Tiago Brollo, o Cacoal Selva Park é responsável pelo aumento da potência turística do município. “É comum que pessoas de várias partes do país venham à cidade especialmente para conhecer o complexo. O empreendimento é destaque entre os associados, uma vez que alia serviço de hospedagem de qualidade a uma culinária diferenciada, que trabalha também com peixes da região”. De fato, Vera e Nério têm uma preocupação especial com o desenvolvimento da gastronomia local.

“Moramos em uma região que está geograficamente localizada na Amazônia, mas nossos costumes e culinária não são enraizados na cultura amazônica”, diz Vera. Em prol de valorizar os sabores e chefs locais, o casal de empresários se reuniu, há 11 anos, com outros empreendedores do setor de alimentação da cidade, para criar o Cacoal Sabor, festival gastronômico de Cacoal. “Temos aqui carnes nobres, como a do boi verde e a do pirarucu. Para fortalecer o projeto, buscamos parcerias com entidades como o Sebrae e a Abrasel. Inovamos e hoje somos conhecidos como cidade gastronômica”, declara Vera.

 

 

A empresária destaca ainda a importância da filiação à Abrasel para o avanço dos projetos. “Há dez anos Rondônia era o único estado que não tinha ligação com a Abrasel. Mas nós a queríamos aqui e fomos atrás. É uma associação séria, que briga pela nossa causa, nos orienta e não manda nada de presente. Ao invés disso, ela nos representa para que possamos ir atrás dos nossos objetivos, e isso sim é fundamental no setor”, finaliza.

 

Fonte: Revista Bares & Restaurantes, edição 111.  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. para assinar a revista.