09/06/2016 – Entrevista com Clélia Iwaki, diretora da Fispal Food Service

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Confira na próxima edição da Bares & Restaurantes a íntegra da entrevista com a executiva responsável pela Fispal Food Service, que acontece na próxima semana, em São Paulo

 

 

Os empresários participantes da maior feira latino-americana da Alimentação Fora do Lar sairão do evento com uma abarrotada mala de soluções para seus estabelecimentos. Assim definiu a diretora da Fispal, Clélia Iwaki, em entrevista à Bares & Restaurantes. O momento de retração geral dos negócios, em que atravessa o país, acaba contribuindo para que o foco do grandioso evento esteja muito bem demarcado, possibilitando aos expositores e visitantes um acentuado reposicionamento da gestão, focando-a em soluções que deem sustentabilidade aos negócios, diz ela.

É esta ponte para a nova realidade pós-depressão que se apresenta, ao setor de Alimentação Fora do Lar, na Fispal Food Service, entre 14 e 16 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo. Os objetivos da ultrapassagem de um estágio para o outro são a gestão e produtividade melhor calibradas, assim como a sustentabilidade dos negócios. “Não há a menor dúvida de que as empresas, ao escalarem essa nova curva de aprendizado, estarão mais encorpadas e fortalecidas para os novos tempos”, diz a executiva Clélia Iwaki.

 

Assim sendo, como a Fispal Food Service está posicionada para a edição deste ano?

O empresário – o dono do bar, do restaurante, da padaria, da pizzaria – irá à feira muito mais focado na busca de soluções para se reposicionar, ajustando-se ao cenário de agora. A feira vai refletir isso. Entregará soluções e alternativas para esse empresário. A abordagem da alternativa de soluções sempre esteve presente em todas as edições da Fispal Food Service.  Mas, neste ano, há muito mais ênfase nas soluções e alternativas para o atingimento de uma melhoria ainda mais acentuada da produtividade. O que se quer é otimizar o tempo de todo mundo. Que, ao final da feira, o empresário saia com uma mala cheia de soluções para o seu estabelecimento.

 

De que maneira pode se entender a justaposição entre a Fispal Food Service e o ExpoVinis?

É a melhoria de posicionamento. O setor de Alimentação Fora do Lar terá, na ExpoVinis, alternativas de incremento de produtos a serem ofertados aos seus clientes. O vinho passou a ter uma representatividade muito grande no canal de Alimentação Fora do Lar. Muitas vezes você entra numa padaria e vê que elas têm ali um cantinho com uma adega, para a comercialização de vinhos. Os restaurantes estão se preocupando em qualificar o seu pessoal, contratando e treinando sommeliers para orientar a harmonização com determinados pratos.  Então, isso faz todo sentido no momento em que a gente precisa ajudar o setor a ser mais produtivo. Estamos convictos de que esse diálogo muito próximo, entre as duas feiras, trará um impacto altamente positivo para o setor de Alimentação Fora do Lar.  Hoje mesmo, quando fui almoçar, havia na mesa uma sugestão de um suco de uva integral, produzido por um expositor nosso. Olha aí outro ponto importante: a saudabilidade.

 

Do ponto de vista das abordagens práticas e teóricas, como será a Fispal Food Service?

Dentro dos auditórios da Abrasel, do Sebrae e da Fiesp serão ofertados os conteúdos de gestão, abordando-se e debatendo-se temas de ordem administrativa, de redução de custos, de aumento de produtividade, de posicionamentos mercadológicos. Na parte de conteúdo prático, há os shows, como, por exemplo, o do Espaço Cheiro do Pão, com Rogério Shimura (consultor técnico em panificação e gestão), e os Jogos da Pizza, com Ronaldo Ayres (consultor gastronômico, conhecido como Senhor Pizza). Haverá, ainda, o espaço comandado pela equipe da revista Cozinha Profissional, que montará um restaurante, no qual se darão as várias etapas da gestão e operação do estabelecimento, compreendendo o recebimento das mercadorias, a cozinha, o salão e a logística de atendimento.