29/03/2016 - Bares e restaurantes se unem no Cariri

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

A implantação da Central de negócios permitirá aos estabelecimentos participantes maior poder de negociação com os fornecedores. Como eles irão comprar os produtos em maior quantidade, terão condições de barganhar melhores preços

 

 

A região do Cariri será uma das primeiras do País a ter uma Central de Negócios voltadas para atender o segmento de bares e restaurantes. A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Sebrae e a Abrasel Cariri e irá permitir que os estabelecimentos comerciais participantes possam ter, entre outros benefícios, uma redução de custos na compra de seus principais insumos. O lançamento oficial da Central está previsto para o início do mês de abril.

De acordo com o presidente da Abrasel no Cariri, José Feitosa Júnior, a ideia da Central de Negócios surgiu a partir de conversas com os associados da entidade sobre os principais desafios das empresas do segmento de bares e restaurantes. "A criação da Abrasel permitiu esta proximidade entre os empresários e a discussão dos problemas e desafios em comum e um destes desafios é a questão dos custos dos insumos", fala.

Ele destaca que a participação do Sebrae no processo de implantação da Central está sendo fundamental para que a iniciativa tenha êxito. "Nós já tínhamos visto tentativas de implantação de centrais de compras em outros segmentos e percebemos que as que tiveram sucesso contaram com a participação do Sebrae. Por sua experiência e pela sua credibilidade junto aos nossos associados, a participação do Sebrae está sendo fundamental", afirma.

O gestor do projeto de turismo do Sebrae no Cariri, Édio Callou, destaca que no Ceará o Sebrae já ajudou na implantação de Centrais de Negócios em diversos segmentos, como confecção, mercadinhos, entre outras. Porém, segundo ele, a criação da Central de Negócios da Abrasel no Cariri é uma ação pioneira que beneficiará toda a cadeia produtiva do setor de bares e restaurantes. "Neste primeiro momento, a implantação da Central permitirá aos estabelecimentos participantes um poder de negociação maior com os fornecedores. Como eles irão comprar os produtos em maior quantidade, terão condições de barganhar melhores preços".

Já o consultor do Sebrae, Urandy Cruz, afirmou que esse aumento do poder de negociação irá impactar diretamente na redução dos custos de produção dos restaurantes associados à Central. "Quando você participa de uma Central de Negócios, você descobre uma série de vantagens ao compartilhar as compras, como a aquisição de produtos ou serviços a preços mais baixos, a eliminação de intermediários que encarece o custo final da matéria-prima, melhores condições de pagamento através de prazos diferenciados, diminuição com valores pagos com frete e o acesso a grandes fornecedores e distribuidores regionais", diz.

Segundo Urandir Cruz, este percentual de redução de custos na aquisição de matérias-primas, varia de fornecedor para fornecedor, mas principalmente em função do produto comercializado. "Há produtos que negociados de forma coletiva irão proporcionar uma redução de 7%, outros 12% podendo chegar até a valores próximos de 15% a 17%, com base em negociação realizada através de outras Centrais. Essa redução irá depender muito também da quantidade que será adquirida e sabemos que quanto maior o volume a ser comprado, maior será o desconto obtido", avisa.

 

Benefício ao cliente

De acordo com Feitosa Júnior, presidente da Abrasel no Cariri, a redução dos custos de produção não trará benefícios apenas para os empresários. "A redução de custos permitirá ao empresário repassar estes descontos para os clientes, sem comprometer o faturamento dos estabelecimentos". De acordo com ele, a ação é necessária diante de um cenário de redução no movimento. "Os estabelecimentos estão enfrentando uma redução do movimento e para evitar que isso aconteça os empresários precisam se reinventar. Uma saída é a realização de descontos, desde que não se prejudique o faturamento ou a qualidade dos serviços", destaca.

O gestor do Sebrae, Édio Callou, afirma que o fortalecimento dos restaurantes do Cariri também terão impacto no desenvolvimento da economia da região. "Hoje, o setor de bares e restaurantes do Cariri já contribui para a atração de turistas da região e pela geração de emprego e renda. Com esta ação de redução de custos e concessão de descontos para os consumidores será possível atrair mais clientes e consequentemente fortalecer ainda mais este segmento tão importante para a economia da região", conclui.

 

Fonte: Diário do Nordeste