21/03/2016 - Ciclo de palestras 'Paladar de Sucesso' aborda inovação e tendências para donos de restaurantes

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Ciclo de palestras, promovido pelo Sebrae, começa hoje em Cuiabá. A programação é voltada para empresários do setor de AFL

 

 

Um ciclo de palestras voltado para empresários do setor de alimentação fora do lar começa hoje em Cuiabá, no Centro de Eventos do Pantanal, das 19h às 21h. ‘Paladar de Sucesso’ é promovido pelo Sebrae e segue com programação até novembro. Focado em temas relacionados à alimentação fora do lar, o ciclo tem como temas, neste primeiro dia, "Inovação e Tendências da Alimentação Fora do Lar”, “Sustentabilidade para Bares e Restaurantes”, "Indicadores de Gestão Financeira”, "Como Potencializar Mídias Sociais e Marketing Digital para seu Empreendimento” e "Como Atrair, Encantar e Fidelizar Clientes”.

Assim, serão discutidos no primeiro momento os aspectos de mercado, consumidor, impactos da conjuntura no desempenho do mercado e no comportamento do consumidor, como atravessar períodos de estagnação e o que esperar para depois, os desafios, os ganhos e vantagens de adotar práticas sustentáveis, as dimensões da sustentabilidade e casos de sucesso inspiradores, os principais indicadores financeiros, como lucratividade, rentabilidade, ticket médio, modalidade de recebimento das vendas, custo da mercadoria vendida (CMV), custo de ocupação e de mão de

obra, rotatividade de funcionários, o uso de redes sociais para melhorar o relacionamento e divulgação das empresas, e estratégias de como atrair e fidelizar clientes no mercado competitivo.

Dentre os palestrantes, estão o consultor Sérgio Molinari, criador da Food Consulting e Fernando Medeiros, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Mato Grosso (Abrasel). Para Medeiros, "tem que focar em gestão, em como organizar a empresa para ter o melhor desempenho, precisa reduzir custos, capacitar a equipe para oferecer sempre o melhor serviço, inovar para não cair no marasmo”, afirma, lembrando que é preciso ter uma boa saúde financeira para absorver os impactos causados pelas altas dos preços de energia elétrica, água e matéria prima.

 

Fonte: Olhar Direto * Para ler a matéria na íntegra, acesse o site.