29/12/2015 - Bares e Restaurantes de PE apostam as fichas nas confraternizações

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Donos de bares e restaurantes estão oferecendo cardápios especiais, descontos e até rodízio de chope para atrair mais consumidores

 

Os donos de bares e restaurantes pernambucanos estão investindo pesado em promoções, atrações musicais, cardápios especiais e divulgações para conquistar as empresas na hora da escolha do local de suas confraternizações. Com faturamento abaixo do esperado no ano, a expectativa dos empresários do ramo é que os esforços ajudem a expandir o número de clientes corporativos em dezembro, que costuma crescer em até 50%.

Eduardo Freyre, dono do Vaporetto Container Bar, no bairro de Santana, resolveu “atacar” em várias frentes. Dá descontos de 15% no barril de chope, oferece clone para os encontros marcados às quintas-feiras e lançou o rodízio de chope, onde as empresas pagam R$ 24,90 por funcionário, que terá acesso liberado à bebida durante toda a noite. “A lógica é que, com um cenário econômico difícil, os empreendedores busquem o máximo de benefícios na hora de fechar um local de confraternização.”

Com o trabalho focado nas confraternizações, Freyre acredita que fechará o ano com crescimento de 13%. Parte dele, reflexo de dezembro. “Já estamos sentindo um aumento de 50% no faturamento”, revela. O diretor-executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Valter Jarocki, aprova as iniciativas. Segundo ele, até mesmo atitudes simples dos empreendedores podem reverter o pessimismo dos números do setor.

“Não temos um número fechado, mas sabemos que a queda de movimentação foi expressiva. Nossa recomendação é para os empresários invistam tudo agora. Façam propaganda, usem suas redes sociais, busquem novas estratégias para atrair esse cliente corporativo”, detalha Jarocki. Para ele, até economizar na conta de energia elétrica ajuda. Dessa forma, dá para oferecer um desconto melhor para os clientes empresariais.

Manoel Fernandes, dono do restaurante Ça Va, em Boa Viagem, relata que, em relação a anos anteriores, a movimentação caiu cerca de 30%, mas as festas estão acontecendo. “Está devagar, mas dezembro está começando a aquecer. Temos conseguido os grupos para confraternização porque resolvemos, pela primeira vez, voltar a investir em propaganda, inclusive na rádio, e também fizemos um planejamento forte para divulgação de pacotes nas redes sociais. Em seis anos, nunca fizemos isso, mas o cenário exige uma postura mais ativa agora.”

 

Fonte: Diário de Pernambuco