29/12/2015 - Alta do dólar estimula gaúchos a procurarem pelo Nordeste

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Com preços que anteriormente se equivaliam a uma viagem para o Caribe, atualmente as praias do Nordeste têm sido líderes nas vendas de pacotes turísticos das agências gaúchas. O motivo principal é que, com o dólar e o euro em torno de R$ 4,00, está saindo muito mais em conta para uma família em férias descansar em um resort com sistema all incluse em alguma praia de Pernambuco ou do Ceará do que em Punta Cana ou Aruba, por exemplo. "Custa exatamente a metade do preço", compara o presidente da regional da Agência Brasileira de Viagens (Abav-RS), João Augusto Machado. Segundo o dirigente, também o glamour do Rio de Janeiro voltou a ser considerado quando o assunto é escolher um destino para as férias de verão, onde seja possível unir o lazer na praia com a comodidade de compras e atrativos culturais no entorno.

Proprietário da agência Vera Machado Turismo, o presidente da Abav-RS explica que, embora o mercado esteja oferecendo diversas promoções de preços para passagens aéreas para os Estados Unidos (sendo possível encontrar pacotes de US$ 600,00 por pessoa para passar quatro noites em Orlando, incluindo os voos e seguro-viagem), não tem jeito: "vários acontecimentos influenciaram na queda de 15% da demanda pelo exterior nas vendas de dezembro", comenta. Além do câmbio em alta, que freou também a busca por destinos europeus, há a situação econômica de funcionários estaduais, que estão inseguros em relação ao pagamento de salários.

"Quem escolheu viajar para fora do País mudou a forma, diminuindo o período de estadia ou procurando acomodações mais econômicas, como as de estilo bed e breakfast", comenta Machado. Mas também a comodidade dos resorts - que na maioria têm sistema all incluse - tem atraído para o Nordeste muitos casais com crianças, que querem garantir um melhor planejamento para as férias, comenta o sócio-diretor da agência Argos Turismo, Danilo Kehl Martins. "Quando está tudo pago, não há gastos de surpresa", explica. Neste sentido, os municípios de Porto de Galinhas (Pernambuco), Fortaleza (Ceará), Salvador, Porto Seguro e Praia do Forte (Bahia) estão entre os mais procurados. "Também alguns destinos de ecoturismo na Bahia e no interior de Minas Gerais têm ganhado mais atenção dos turistas", destaca o presidente da Abav-RS.

"Há um retorno acentuado para produtos brasileiros, em que os principais são os resorts de praias do Nordeste e Rio de Janeiro", concorda o diretor da Mercatur Turismo e Viagens, Abrahão Finkelstein. "Esse movimento - para nossa agência, que vende mais para o exterior - chegou a crescer em torno de 80%."

O gestor pondera que, apesar de a demanda doméstica ter chamado a atenção, as vendas não estão sendo "extraordinárias". No entanto, confessa que tem se surpreendido pela busca por pacotes para Fortaleza, Recife, Aracaju, João Pessoa, Natal e Salvador. "São destinos bons, com boa infraestrutura, hotéis de nível, resorts. Isso tudo considerando que são produtos mais em conta em relação aos pacotes internacionais, com que o setor amargou cerca de 20% em 2015."

Comparando com 2014, as vendas para o Brasil aumentaram em 50%, compara a proprietária da agência de viagens Turispoa, Ângela Bastos. "Mas as pessoas estão gastando menos, então estamos tendo que vender mais, está mais trabalhoso", confessa. Também na Turispoa, o Nordeste é o destino top do ranking de mais procurados. "Mas também está havendo muita saída para Montevidéu, Buenos Aires e Santa Catarina, via pacotes rodoviários", completa Ângela. Sobre o aumento da procura pelo Rio de Janeiro, a empresária acredita que este é um dos destinos mais acessíveis para os gaúchos, também por conta da distância.

 

Fonte: Jornal do Comércio do RS