09/11/2015 - Inovação no mercado de doces espanta a crise

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Com a atual situação econômica, negócios de todos os tipos enfrentam dias desafiadores. Contudo, esse momento acaba se tornando um verdadeiro divisor de águas no cenário empresarial. Em todos os casos, a palavra chave para superar a crise é criatividade! E, no universo dos doces, isso não é diferente. Ao longo das décadas, o segmento se reinventou diversas vezes para se manter sempre aquecido.

Saídas inteligentes como apostar em novos mercados, fortalecer estratégias de marketing alinhadas com a produção e a distribuição dos produtos e observar as demandas reais dos clientes, são alguns dos caminhos possíveis para inovar nesse segmento. Nos últimos anos, criou-se o conceito do “doce da temporada”, onde os clássicos foram reinventados e se tornaram uma febre lucrativa. Foi assim com os cupcakes, com as paletas mexicanas, os gelatos, os brigadeiros gourmets, dentre muitos outros.

Anteriormente composto por empresas que faziam de tudo, o mercado mudou e, cada vez mais, tem priorizado a especialização. Assim, o negócio de doces conquistou um espaço bom e confortável para crescer, vendendo apenas o seu produto título, porém garantindo uma grande diversificação de sabores. Dessa forma, as empresas conseguiram se manter atualizadas no mercado, mesmo vendendo apenas um tipo de alimento.

Outro segmento que tem crescido substancialmente é o de doces para casamentos, festas e eventos corporativos. O público desse setor se tornou mais exigente e as inovações surgiram para atender estas novas demandas. O mercado se expandiu novamente e deu espaço para microempreendedores, fomentando as economias locais.

A presença online também foi um dos caminhos abraçados pelos doces. Nos últimos anos, o e-commerce cresceu vertiginosamente, Com o acesso a internet banda larga, responsável pela grande facilidade de acesso dos consumidores, aliado aos novos hábitos da atual geração Z, a venda online alcançou um patamar nunca antes previsto.

Porém, cabe ressaltar que, mesmo com todas estas inovações, não existe milagre. Conhecer seu público alvo, entender o que ele precisa, pensar e estudar as novas demandas devem ser atitudes recorrentes em qualquer segmento. Para aqueles que conseguem identificar os rumos do setor, a crise está sendo uma oportunidade de expansão. E, pode acreditar, neste quesito o ramo de confeitaria e sorveteria já provou mais de o poder de sua versatilidade e inovação. Tenho certeza que nesse verão não irão faltar boas ideias para os próximos anos.

 

Fonte: Monitor Mercantil