16/10/2015 - Primeiro food park do Rio de Janeiro fica nos fundos do Extra Tijuca

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Estacionamento tem capacidade para 30 veículos, entre caminhões e bicicletas

 

Começou a funcionar desde o meio-dia da última quarta-feira (14), no estacionamento do Extra Tijuca, que fica na Rua Mariz e Barros, o Food Park Carioca, primeiro espaço de ocupação permanente de trucks e bicicletas da cidade. Diariamente, cerca de 30 empresas estarão representadas no espaço. A ideia é que, ao longo das semanas, haja um revezamento de estabelecimentos no local, para garantir que sempre haja novidades para o público.

Empresário responsável pelo espaço, Bruno Cypreste afirma ter demorado a encontrar o local ideal. Para ele, a opção pela Tijuca é fruto de o bairro ter vida própria durante toda a semana. A escolha do ponto, dentro do estacionamento do mercado, aconteceu porque ele quis aproveitar o local, grande, que precisava de revitalização. Outro fator importante é o grande movimento no local, uma vez que, além de clientes do supermercado, a área recebe centenas de pedestres, que a utilizam para atravessar as ruas Silva Ramos e Mariz e Barros.

— A Tijuca tem um grande movimento comercial e os moradores são muito apegados às opções que o bairro oferece. O nosso ponto desfruta de tudo isso, tem escolas e universidades próximas e está perto do Maracanã, o que mostra um forte apelo comercial. Esse é um setor importante, que não pode viver apenas da realização de eventos pontuais — afirma.

O espaço já tem a presença assegurada de alguns dos trucks mais badalados da cidade, como o do restaurante Gula Gula, o Beer 21 e o Rio Food Truck. Mas há também inspirações internacionais de empresários brasileiros e estrangeiros. Casada com o designer gráfico venezuelano Juan León, a arquiteta Vanessa Ferraz decidiu investir no petisco típico da Venezuela, o tequeso, feito de queijo coalho enrolado com massa fina de trigo e uma mistura de ervas e condimentos. Há também uma versão doce, feita com chocolate ao leite. A porção pequena, com quatro unidades, sai a R$ 12.

— Ficaremos dez dias no Food Park Carioca e vamos sentir a reação do público. Já fizemos eventos na Tijuca, e o bairro tem um público muito bom, que gosta de experimentar novidades, o que é excelente para o nosso produto, que ainda é pouco conhecido. Somos pioneiros no Brasil na oferta do tequeso. A existência de um food park é importante porque nós ficamos muito reféns dos eventos, o que faz com que alternemos meses muito bons com meses muito ruins — afirma Vanessa, dona da bike food Tequesos.

Há cinco anos no Rio, o francês Jeremie Leclercq é um dos entusiastas da inauguração do primeiro food park da cidade. Ele é dono do Monsieur B Food Truck, que tem os americaníssimos hambúrgueres como o seu ponto forte.

— Com certeza será um sucesso. A novidade está sempre presente no espírito de todo carioca — afirma.

Aos domingos, o espaço abrirá mais cedo, às 9h, como opção para o café da manhã das famílias. Nas primeiras horas, o fast food dará espaço a frutas, geleias e cereais, destinados a uma alimentação mais saudável.

 

http://oglobo.globo.com/rio/bairros/primeiro-food-park-da-cidade-fica-nos-fundos-do-extra-tijuca-17765080 O Globo