14/09/2015 - Restaurante a quilo com comida variada e saudável

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Self-services servem muito além do arroz integral, com opções que se estendem à sobremesa e bebida

 

Foi-se o tempo em que restaurantes a quilo tinham cardápios simples e, em muitos lugares, fixos e nada nutritivos. Na segunda-feira carne cozida, na terça strogonoff, na quarta feijão tropeiro, na quinta frango com quiabo e na sexta não podia faltar a feijoada. Batata frita, alface e tomate eram outros itens que estavam sempre ali, presentes.

Porém, o cenário mudou. Com o aumento alarmante do número de pessoas obesas ou com sobrepeso em todo o mundo, começou a haver um desejo de mudança de hábitos. De acordo com estudo realizado pela Global Burden of Disease Study 2013, em 188 países entre 1980 e 2013, quase 1 entre 3 pessoas no mundo estão acima do peso. É um número assustador de 2,1 bilhões de pessoas.

Em três décadas esse número cresceu 70%. E o Brasil está no Top 10 dos países com mais pessoas nessa lista. São 26,2 milhões de pessoas obesas e a maioria são mulheres (20,6% da população feminina). Os homens têm 11,7% de seu total.

 

Novos tempos

Com a mudança dos hábitos alimentares os restaurantes não têm medido esforços para oferecer aos seus clientes aquilo que eles querem. As pessoas têm buscado por alimentos e combinações de pratos mais nutritivos, com menor quantidade de gorduras, sal e carboidratos.

Uma pesquisa realizada na Universidade de São Paulo (USP), intitulada “Nutrir-se ou comer: diálogos e dilemas no cotidiano de clientes e de nutricionistas em restaurantes de refeição por peso”, buscou saber quais fatores influenciavam mais a escolha dos alimentos. Foram entrevistados 60 clientes em dois restaurantes a quilo em São Paulo. Em ambos os estabelecimentos, a saúde foi apontada em primeiro lugar, por 43% das pessoas, enquanto o sabor, com 26%, e o equilíbrio entre sabor e saúde, com 31%, ficaram atrás.

Por esses e por outros motivos, donos de restaurantes em todo o Brasil têm se adaptado à essa nova realidade, colocando em seu buffet uma variedade maior de alimentos, que vão além do arroz integral. Com o intuito de cativar a clientela, os restaurantes têm oferecido uma gama de outras opções que não pesam tanto no orçamento do restaurante.

 

Do peixe na brasa ao sarapatel

Cátia Simione Ferreira Lima é dona do restaurante Sinhá, que fica em Salvador (BA). A variedade de alimentos oferecidos em seu self-service, inaugurado há 15 anos, foi variando com o passar do tempo. “Inicialmente oferecíamos pratos mais pesados como mocotó, sarapatel, rabada, entre outros. Quando pediam preparávamos algo diferente”, conta.

Porém, há cerca de nove anos, a empresária percebeu que era necessário oferecer opções fixas mais leves. Com a mudança de funcionários também na cozinha, Cátia começou a perceber que apenas a alface e o tomate já não eram suficientes. Decidiu, então, oferecer mais variedades de saladas, como opções raladas, repolho, vagem, beterraba, pepino e outros.

Hoje o restaurante Sinhá oferece cerca de 15 variedades de saladas, de opções de carnes vermelhas e brancas, cozidas e grelhadas, além de peixe na brasa e sobremesas naturais. “Oferecemos, também, como cortesia, um suco natural de 300 ml. O cliente pode escolher sempre entre duas variedades. Geralmente temos limonada suíça, melancia ou acerola”, conta Cátia.

O restaurante não deixou de oferecer aos clientes os pratos tradicionais e mais calóricos. Porém hoje seu buffet apresenta cerca de 80 variedades, e os clientes têm a opção de escolher o tipo de alimentação que desejam.

 

Sempre saudável

Há três anos Eduarda Pita Azevedo inaugurava em Recife (PE) o restaurante Calçada do Sabor. Oferecendo café da manhã e almoço, o intuito da empresária sempre foi o de atender também ao público que busca por uma comida de qualidade e balanceada.

Para concretizar o desejo, Eduarda contratou uma nutricionista, que está diariamente no restaurante, preparando e pensando todo o cardápio da Calçada do Sabor. “Nós mesclamos, oferecendo tanto pratos mais pesados, como rabada, dobradinha e peixada, como os mais naturais. Temos 25 opções de saladas todos os dias, arroz oito grãos com aveia, entre outros”, explica.

A variedade é mesmo o ponto forte do restaurante, que possui cinco pistas, sendo uma italiana, uma de carnes e peixes, uma natural, uma de guarnições, uma de saladas e naturais e outra com sobremesas.

Os sucos naturais também estão presentes nas opções do restaurante, que não abre mão de usar a fruta fresca para prepará-los. O restaurante tem cinco opções todos os dias, que variam de acordo com a estação do ano, buscando as mais suculentas e doces.

Oferecer comida saudável tem sido um bom negócio para a empresária. “A procura pelo natural é grande. As pessoas têm tentado sempre colocar no prato algo que seja saudável, e é isso que temos buscado oferecer”, conclui Eduarda.

 

Fonte: Revista MNMV 15