13/04/12 - Aumento da classe C sustenta o crescimento do consumo no Brasil

O crescimento da classe média parece ser a grande resposta para manter o ritmo de consumo em alta, tanto no Brasil como no mundo. De acordo com o presidente do conselho do Provar (Programa de Administração de Varejo) da FIA (Fundação Instituto de Pesquisa), Claudio Felisoni de Angelo, o consumo global está desacelerando e em ritmo bastante acentuado, no entanto, é justamente por conta do aumento da classe C que o consumo permanece avançando.

“Apesar das condições adversas no quadro econômico internacional, a melhor distribuição de renda – que reflete no aumento da classe C e a redução dos impostos em importantes categorias, como linha branca, permite que o consumo se sustente”, afirmou Angelo, durante apresentação da Pesquisa Trimestral de Intenção de Compra no Varejo.

Desaceleração do consumo

De acordo com os dados da pesquisa, o consumo global cresceu 15% entre dezembro de 2009 e o mesmo mês de 2010. Um ano depois, entre dezembro de 2010 e o último mês de 2011, o crescimento foi de 4,3%.

Analisando o volume de pessoas que pertencem à classe C no Brasil (que possuem renda mensal entre R$ 1.750 e R$ 7.500), temos que em 2003 eram 65,9 milhões, passando para 105,4 milhões em 2011, alta de quase 60%. Para 2014, esse número deverá chegar a 118 milhões.

O presidente explica que o aumento dessa classe, somado ao fato de que o nível de desemprego no País está baixo, e a massa salarial, principalmente da indústria, está crescendo, faz com que o consumo no Brasil continue avançando.

A classe C inclusive será responsável por não deixar que aconteça uma queda muito acentuada no PIB (Produto Interno Bruto) no final deste ano. Angelo ainda observa que a redução dos impostos nos itens de linha branca, uma das categorias mais importantes para a classe C, é uma importante ferramenta para impulsionar o consumo.

 

Fonte: Infomoney