17/08/2015 - Brasil pode se tornar uma potência gastronômica, diz ministra

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Ao participar da abertura do 27º Congresso da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) afirmou que o país já é uma potência mundial na produção de alimentos, mas pode se tornar também uma referência internacional gastronômica.

Durante o evento, realizado ontem à noite, Kátia Abreu disse que o Ministério da Agricultura pode colaborar com a cadeia de bares e restaurantes. “Precisamos juntar nossas forças para construir essa segunda potência. Temos universidades e escolas técnicas que produzem conhecimento na área, mas temos também esse ativo maravilhoso que são nossos produtos vegetais e animais, temperos, sabores extraordinários que são muitas vezes pouco conhecidos mesmo entre os brasileiros, imagine no mundo”, afirmou.

A ministra destacou a importância de o Brasil ter passado por uma revolução agrícola há 40 anos, deixando de importar alimentos para ser autossuficiente e exportador. Com investimento em tecnologia e pesquisa no campo, atualmente o setor agropecuário responde por 25% do PIB, 36% dos empregos e 40% das exportações. “Se foi possível fazer isso concorrendo com gigantes no mundo, como Estados Unidos, como não vamos conseguir fazer o mesmo com nossos sabores e nossa gastronomia. Temos que imaginar isso como um grande negócio”, disse.

O Ministério da Agricultura, afirmou, trabalha intensamente para abrir novos mercados internacionais e precisa garantir ao povo brasileiro e a qualquer cidadão do mundo que nossos produtos apresentam “excelência” em sanidade. “Por isso, o Mapa não cortou nenhum um centavo da sua previsão orçamentária na área de defesa agropecuária, porque acreditamos na importância que isso tem para o Brasil e para o segmento de alimentos”, discursou.

 

Fonte: Agronotícias MT