23/07/2015 - Produtos dos APLs em Alagoas serão utilizados em bares e restaurantes

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Abrasel fará visitas técnicas aos produtores da agricultura familiar

 

 

Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) – programa do Governo de Alagoas desenvolvido em 82 municípios do Estado -, deverão fazer parte do cenário dos estabelecimentos ligados à atividade turística do Estado, como hotéis, pousadas, bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais.

A proposta foi discutida com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) na segunda-feira (20) com a diretoria executiva da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Alagoas (Abrasel).

Destacando a função econômica da produção agropecuária e a capacidade do segmento na potencialização do turismo, a ação é voltada para que a produção da agricultura familiar funcione como atrativo natural e autêntico da região, agregando valor às experiências turísticas dos visitantes.

Para a diretora de APLs e Cadeias Produtivas, Alexsandra Barreto, trata-se de mais uma oportunidade de divulgação do trabalho realizado pelos Arranjos. “A coordenação do programa entende que encontros como esse nos dão a possibilidade de mostrar o que estamos desenvolvendo nos 82 municípios assistidos com Arranjos e que trabalham com 18 atividades diferentes, promovendo o desenvolvimento econômico do Estado”, afirma Alexsandra Barreto.

Para conhecer os possíveis produtos com potenciais turísticos, serão feitas visitas às unidades locais. O Arranjo Fruticultura no Vale do Mundaú e Mandioca no Agreste serão os primeiros a apresentar sua produção à Abrasel. A data do encontro ainda será definida.

Segundo a superintendente de Turismo da Sedetur, Natália Cordeiro, os produtos devem ser vistos pelos próprios produtores como oportunidade de negócio dentro da atividade turística da região.

“A ideia consiste em realizar um trabalho de parceria na fomentação do turismo em Alagoas, mostrando aos produtores a capacidade do segmento e ressaltando a regionalização, ao mesmo tempo em que somamos o que temos de tipicamente local à experiência do visitante”, ressaltou Natália Cordeiro.

 

Fonte: Agência Alagoas