21/07/2015 - Câmeras em bares e restaurantes vão auxiliar o trabalho da polícia no Paraná

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Imagens dos estabelecimentos serão direcionadas para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) que será inaugurado em agosto

 

As câmeras de segurança instaladas em bares, restaurantes e casas noturnas vão auxiliar o trabalho das corregedorias das Polícias Civil e Militar em eventuais ocorrências envolvendo policiais. As imagens dos estabelecimentos serão direcionadas para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) que será inaugurado em agosto. O CICC, que foi utilizado na Copa do Mundo e grandes eventos em Curitiba, passará a ser utilizado como ferramenta policial, 24 horas por dia.

Em relação às ocorrências envolvendo policiais em casas noturnas, bares e restaurantes, o Centro poderá acessar as câmeras de segurança dos estabelecimentos e acompanhar em tempo real. Constatada a presença de policiais civis e militares, as corregedorias das polícias serão imediatamente comunicadas para acompanhar a ocorrência. Em caso de flagrantes, como, por exemplo, brigas e até disparo de tiros, a PM será acionada para atender a ocorrência -- juntamente com a corregedoria.

“O Centro Integrado de Comando e Controle será um canal direto com as corregedorias para evitar agravamento da situação envolvendo policiais em bares, restaurantes e casas noturnas. É importante a atuação direta da Corregedoria nestes casos para diminuir o tempo de resposta de cada ocorrências desta natureza”, disse o secretário da Segurança Pública, Wagner Mesquita.

Nesta sexta-feira (17), a corregedoria da Polícia Civil afastou do cargo o policial que se envolveu numa briga dentro de uma boate no Centro de Curitiba na madrugada desta sexta-feira (17). Em nota, a instituição informou que devido à gravidade do caso, o policial não poderá exercer as funções de investigador até que o caso seja apurado pela corregedoria.

Em outros dois casos envolvendo policiais militares, a corregedoria da PM também os afastou até a conclusão do inquérito policial militar. Em um dos casos, no dia 13 de abril, o policial militar efetuou um disparo de arma de fogo numa boate no bairro Batel, em Curitiba. O policial está afastado do trabalho de rua e exerce atividades administrativas. O procedimento administrativo que apura o fato está em andamento na corregedoria da PM.

Em outro caso, dois policiais militares se envolveram numa confusão num bar no bairro Rebouças, também em Curitiba. Os dois estão afastados do trabalho de rua e exercem atividades dentro do batalhão de Polícia enquanto aguardam a conclusão do inquérito policial militar e do processo judicial.

Além das imagens das câmeras de segurança instaladas em bares, restaurantes e casas noturnas, a Secretaria de Estado da Segurança Pública está firmando acordos com a Associação Comercial do Paraná (ACP) para que também tenha acesso às imagens de lojas e estabelecimentos comerciais no Centro Integrado de Comando e Controle.

A estrutura do CICC permite videomonitoramento, por meio da interligação com câmeras de segurança públicas e privadas. São 2 mil câmeras públicas que já estão integradas e que, por meio de profissionais operadores de inteligência, poderão auxiliar em tempo real o policial que estiver atendendo uma ocorrência.

Desde o início deste ano, equipes técnicas de policiais têm trabalhado para reativar as câmeras, permitindo a compatibilização de imagens e de comunicações, além de montagem de sistemas de registro e acompanhamento das ocorrências policiais em tempo real.

Recentemente, foi aprovada uma lei municipal, do vereador Felipe Braga Cortes (PSDB), que proíbe que policiais armados consumam bebida alcoólica dentro de casas noturnas de Curitiba e ainda obriga-os a se identificar na entrada. A lei entrará em vigor em 90 dias.

 

Fonte: Bem Paraná