08/07/2015 - Serviços de delivery são boa aposta para empresários do Paraná

CLIPPING - NOTÍCIAS DOS PRINCIPAIS VEÍCULOS DO PAÍS

 

Serviços de entrega de refeições driblam a crise econômica e se tornam uma boa aposta para empresários

 

Os deliverys de refeições representam um segmento de mercado em ascensão. Não poderia ser diferente: os serviços de entrega se adaptam à dinâmica da sociedade contemporânea, oferecendo a combinação perfeita entre praticidade, comodidade e sabor. É neste ponto que iniciativas e empreendimentos que ofertam soluções eficazes ganham destaque, como acontece com os deliverys.

Este tipo de negócio é resultado de uma atenta e profunda observação de mercado e consumo. A aposta não poderia ser mais assertiva, já que os deliverys possuem uma grande capacidade de atendimento às demandas e bom custo benefício, além de proporcionarem opções variadas ao consumidor.

Segundo o diretor executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Paraná (Abrasel), Luciano Bartolomeu, no primeiro semestre de 2015 os serviços de delivery cresceram de 4% a 10% em Curitiba e representam um mercado próspero e cheio de possibilidades. “A demanda por deliverys, mesmo com a crise econômica, não para de crescer. As pessoas preferem a praticidade de pedir comida em casa, não ter que gastar tempo preparando os alimentos, nem gastar dinheiro comprando os ingredientes no mercado. É uma relação de excelente custo benefício, tanto para o empresário como para o consumidor”, explica.

As pizzarias lideram o ranking dos pedidos delivery, seguidas por restaurantes chineses e lanchonetes. Para Bartolomeu, este é um mercado com grande capacidade de expansão e lucratividade: “Os deliverys aumentam o volume de consumo e geram mais lucros para as empresas. O cenário em Curitiba também é extremamente favorável a este modelo de negócio, o curitibano gosta de usar os serviços de delivery. Porém, eles ainda não são predominantes nos bares e restaurantes da capital. A estrutura de um delivery exige muita logística e gerenciamento. Este serviço também demanda alguns atrativos imprescindíveis, como preços acessíveis, localização do estabelecimento, agilidade na entrega e qualidade dos produtos”, afirma.

O empresário e fundador da churrascaria Sabor na Brasa de Curitiba, Hemerson Matos, confirma a necessidade de uma infraestrutura diferenciada para a prestação de serviços de delivery – como um cardápio mais enxuto e prazos de entrega – mas ressalta que as vantagens obtidas deste modelo de negócio são muito maiores. Não é por menos que a churrascaria dedica-se exclusivamente ao delivery há cinco anos.“O Sabor na Brasa foi fundado há 10 anos, mas em 2010 passamos a nos dedicar 100% à entrega ou retirada no balcão. Mensalmente atendemos a 3500 pedidos e crescemos aproximadamente 50% ao ano”, conta Matos.

Ele também cita as principais vantagens de montar um delivery: boa relação custo benefício, a utilização de um espaço físico menor, a grande capacidade para atender demandas e gerar rentabilidade e menos mão-de-obra. “O negócio também oferece muito mais comodidade e conforto ao consumidor, que tende a buscar cada vez mais por estas características”.

 

Aplicativos de entrega facilitam a vida do consumidor

Além dos anúncios tradicionais, os deliverys também contam com aplicativos que sugerem e avaliam restaurantes. A tecnologia reforça ainda mais o conceito de praticidade. No mercado desde 2011, o aplicativo iFood é uma das iniciativas que observaram a tendência dos deliverys e apostaram na divulgação de bares e restaurantes e em pedidos online.

Segundo o gerente do iFood nas regiões Sul e Nordeste, Lucas Pompermayer, uma qualidade do serviço delivery é a de não ser um segmento estratificado, ou seja, toda a população tem igual acesso aos produtos de entrega. “Não é um mercado elitizado, tanto a classe A quanto as classes C e D consomem serviços delivery e isso facilitou bastante a implementação do iFood em diversas cidades. Há dois meses, compramos um aplicativo concorrente de serviço de entrega de Londrina. Estamos ampliando o mercado no Paraná e o objetivo é que Maringá e Cascavel em breve recebam o aplicativo”, explica.

A ascensão dos smartphones é o principal fator para o sucesso de aplicativos como o iFood, uma vez que 80% do total de pedidos são realizados pelo celular. Outro fator é a efervescência de restaurantes em determinadas cidades. “Curitiba foi uma das cidades que escolhemos para implantar o iFood inicialmente, pois, além de possuir uma excelente renda per capita, também é a cidade com maior número de restaurantes por pessoa no país. Outra coisa que observamos é que os restaurantes da capital paranaense são muito bem avaliados pelos consumidores, ou seja, é um local com quantidade e qualidade de bares e restaurantes, o que torna a expansão deste mercado muito propícia”, afirma Pompermayer.

 

Fonte: RPC *Leia a matéria na íntegra clicando aqui.